Minas é agro, com muito orgulho

Mateus Simões / 03/05/2021 - 06h00

 

Minas Gerais vem se superando em termos de PIB do Agronegócio ano após ano. Para
que se tenha uma ideia, mesmo em tempos de pandemia de Covid-19, o ano de 2020
representou mais de 20% de toda a riqueza produzida no estado, com um crescimento
de mais de R$ 35 bilhões em relação ao ano anterior.

Os números para 2021 não parecem recuar e o agronegócio seguirá como o setor que
mais emprega e mais gera empregos no estado.

No último final de semana, iniciamos a campanha de vacinação contra a febre aftosa e
a expectativa é de que com isso possamos ser declarados como área livre da doença já
a partir do próximo ano, garantindo ainda mais qualidade e com ganhos significativos
para o acesso da nossa carne a mercados internacionais. Essa pode ser uma notícia
ainda mais relevante para os números dos próximos anos e, consequentemente, para
a economia do nosso estado.

Eu, que morei minha infância na fazenda, e até hoje continuo ligado ao campo, tenho
muito orgulho do nosso interior por vários motivos, mas especialmente por
preservarmos, por todo o estado, o valor e o respeito a quem se dedica ao campo.

O leite, o café, a cana, a soja, a carne, o milho e tudo o quanto Minas Gerais exporta do
campo para a mesa dos mineiros, dos brasileiros e do mundo, carregam consigo um
pouco da história, da tradição e da cultura mineira, um jeito de ser, pensar e agir que
me enche de orgulho.

Foi o tempo em que as fazendas de Minas eram lugar de produção primária, sem
tecnologia e lavrada à base de arados. Hoje em dia nós produzimos vinhos premiados.
Somos o maior fabricante de batatas processadas do país. Sai daqui o pão-de-queijo
que chega nas mesas do Brasil inteiro. O leite mineiro é entregue como manteiga,
queijo ou leite pasteurizado nas regiões sul e sudeste. Nossas fazendas são também
indústrias, que geram, literalmente, milhões de empregos.

Ao lado disso, a nossa agropecuária de pequeno porte segue fornecendo alimento
fresco, merenda escolar e movimentando a economia, com pesquisa e tecnologia
aplicada ao campo.

Parabéns aos que trabalham e produzem nos campos das Minas Gerais!

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários