Minas quer ir de trem!

01/10/2021 às 20:26.
Atualizado em 05/12/2021 às 05:59

Há exatamente uma semana o Congresso aprovava o a lei que viabilizava o aporte de R$ 2,8 bilhões no metrô de BH, permitindo a cisão da CBTU e, com o aporte adicional de R$ 400milhões pelo governo de Minas, a concessão do mesmo para a iniciativa privada.

Depois de mais de 20 anos de estagnação, temos agora a perspectiva de viabilizar a concessão dos serviços de trem de superfície de BH (os técnicos explicam que o nosso não é um metrô no sentido técnico) e, finalmente, poderemos pensar em expansão, modernização e fim da atuação da CBTU.

De tanto ouvir promessas sobre o tema, ao longo de duas décadas o mineiro (belo-horizontino de forma especial), desconfiado por natureza, não vai comemorar antes de ver o fato acontecer. Acho que está mais que certo, pois se o Brasil se reafirma, a cada dia, como o país em que “até o passado é incerto”, o que se dirá no futuro de projetos que dependem sempre de ação política, mas tenho de confessar que um vento forte de esperança passa a soprar a partir dos últimos acontecimentos.

O modelo de concessão ou privatização vai ainda tomar algum tempo, como os procedimentos burocráticos também tomarão, mas é importante assistir às coisas começando a se mover. Para quem acompanhou, como eu, a evolução do metrô de Salvador nos últimos 10 anos, sempre foi motivo de tristeza olhar para a situação de BH. Agora temos motivos concretos para esperar outro cenário.

E se alguém perguntar o que mudou, basta olhar para o esforço dialogado construído sobre o tema entre governo Federal, Congresso e governo do Estado. Em especial o crédito merecido ao ministro Tarcísio, que vinha insistindo na pauta, mesmo com resistências internas no governo, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, que empurrou a pauta no Congresso para garantir que os interesses de Minas não fossem esquecidos, e o governador Romeu Zema, que dialogou com todos, assumiu o compromisso de aportar R$ 400 milhões adicionais e com isso viabilizou a operação.

Os próximos meses prometem, e temos de continuar acompanhando de perto, porque o mineiro quer ir de trem!

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por