Você é resistente ou resiliente?

Simone Demolinari / 09/04/2020 - 06h00

Apesar de serem palavras parecidas, os conceitos são diferentes. A resistência pode ter duas vertentes: a física e a psíquica. Fisicamente tem a ver com um corpo forte capaz de suportar situação de cansaço, fome, privação de sono. Já o indivíduo psiquicamente resistente é aquele que suporta, sem esmorecer, situações de pressão, estresse, lida bem com a frustração, apresenta equilíbrio emocional para administrar os problemas, se adapta bem à mudança e consegue conduzir, com serenidade, situações adversas. Estes são os resistentes.

Já os resilientes são aqueles que apresentam grande capacidade de retornar ao estado psíquico original, mesmo após passar situações de dor e sofrimento. É um termo originalmente usado na física para definir a capacidade de um material em voltar ao seu estado normal, sem deformação, depois de ter sofrido forte tensão. A psicologia herdou o termo e hoje usa-se “resiliência psicológica” para descrever o indivíduo que passa pelo estresse e retoma sua qualidade emocional. 

Os indivíduos resilientes não deixam os acontecimentos ruins da vida desviarem seu curso. Caem e levantam. Uma boa metáfora seria imaginar o boneco chamado “Joao Bobo”. Um boneco com uma base arredondada, firme e pesada que faz com que ele se levante mesmo após levar uma pancada. Nada derruba o boneco.  Mesmo apanhando ele volta à sua posição inicial; de pé.  

Indivíduos resilientes apresentam algumas características mais desenvolvidas, tais como:

- Otimismo: conseguem ver a oportunidade na dificuldade. São positivos e confiantes no futuro mesmo em um cenário desfavorável. Pensam que as coisas boas superam as ruins. São dotados de positividade alicerçada em fortes valores internos. 

- Se livram rapidamente do problema: Têm como característica uma certa praticidade. Quando constatam que algo não está bom, se livram, sem muito apego, daquela situação.  Suportam por menos tempo as dores consideradas evitáveis.

- Sabem jogar a seu favor: lutar em prol de si é uma característica fundamental para adquirir resiliência. Indivíduos que se priorizam são mais resilientes pois não são omissos consigo. Enfrentam o problema e carregam a boa sensação de ter lutado a seu favor. 

- Não são vitimistas: convém diferenciar: vítima é aquele indivíduo cuja fraqueza foi explorada; vitimista é aquele que, por conveniência, estagna no sofrimento e na reclamação. Pessoas resilientes podem até ser vítimas, contudo, jamais se tornam vitimistas para justificar sua infelicidade. Viram o jogo e são mestres em “transformar o limão em limonada”.

- Aprendem com os erros: saber tirar proveito do aprendizado é fundamental para a resiliência. O filósofo Sartre traz em seus textos uma pergunta: “O que você fez com o que te fizeram?”. Os resilientes certamente fazem do erro um aprendizado. 

É importante saber que a resiliência pode ser adquirida através de treino e prática, portanto todos estão aptos a tê-la. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários