Investimento e Especulação

Tiago Reis / 14/05/2019 - 06h00

 

A única forma de lucrar com um investimento parte da premissa que o investidor adquire ativos com preço menor do que seu valor intrínseco, que é o real valor daquele negócio. Para explicar esse ponto, nada melhor do que citar o maior investidor do mundo, Warren Buffett, que diz que você deve “estar certo de que está comprando um negócio por muito menos do que você acredita que ele vale, sendo conservador”. Na prática, é como se você estivesse comprando um real por 50 centavos e tivesse que esperar para que ele chegasse ao seu valor real.

 

Esta diferença entre o preço e o valor intrínseco garante uma margem de segurança ao investidor. Benjamim Graham, um dos pioneiros no investimento de valor, afirma que “quanto maior o desconto em relação ao valor intrínseco, menor o risco. Quanto maior o desconto em relação ao valor intrínseco, maior o retorno”.

 

Por outro lado, especuladores são aqueles que buscam adivinhar a tendência de preço de um ativo, pouco se importando com o seu valor intrínseco. Ganham dinheiro quando fazem essa adivinhação, um processo difícil de ser mantido com frequência no longo prazo.

 

Assim, fica claro que investidores e especuladores são atores do mercado com processo de decisão e expectativas bastante distintas. Enquanto o especulador compra um ativo esperando que o preço suba, o investidor busca adquirir um ativo subprecificado na perspectiva de que os fluxos de caixa gerados pelo mesmo remunerem o investidor de forma satisfatória de acordo com o risco daquele investimento..

 

Seth Klarman, gestor de fundos americano, conclui com maestria a diferença entre investidores e especuladores. O bilionário afirma que “investidores têm uma chance razoável de alcançar sucesso em seus investimentos no longo prazo; especuladores, por outro lado, provavelmente perderão dinheiro com o tempo.”. O que se deve fazer é minimizar a especulação para maximizar a segurança dos investimentos e, como consequência, minimizar o risco.

 

O investidor, em geral, tem três maneiras de buscar o lucro: por meio dos fluxos de caixa gerados pelo empreendimento, que eventualmente refletirão no preço da ação ou serão distribuídos como dividendos; pelo crescimento da empresa, que refletirá em um preço maior que os compradores estão dispostos a pagar pelo negócio; ou por uma redução do desconto da cotação do ativo no momento da compra em relação ao seu valor intrínseco, o seu valor real.


O investidor deve partir de um caminho em que todos os investimentos têm um certo grau de incerteza. Quando compra ativos por um preço menor do que seu real valor, reduz essa incerteza e aumenta suas chances de ganho no longo prazo.

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários