Levante Favelinha

Tio Flávio / 23/11/2018 - 07h00

Em Belo Horizonte há vários movimentos sociais maravilhosos, que conseguem trabalhar <EL-5>_</EL> e até mesmo unir <EL-5>_</EL> música, educação, cultura, esporte para trabalharem novos significados na vida de muita gente. Para quem é de BH e não conhece o “Lá da Favelinha”, tem que ir conhecer. 

Como muita coisa está acontecendo por lá, a novidade agora é um projeto para a reforma e ampliação do centro cultural Lá da Favelinha, que está inserido em um dos maiores aglomerados urbanos do Brasil _  a favela da Serra, onde vivem aproximadamente 50 mil pessoas. 

Todo o trabalho parte da premissa de estabelecer, nessa instituição, que é essencialmente coletiva, um marco simbólico, que crie uma nova referência arquitetônica para as pessoas que vêm historicamente sofrendo restrições de acesso, qualidade e segurança construtiva e conforto ambiental de suas construções.

Ao mesmo tempo, trata-se de uma oportunidade singular de aproveitar toda a criatividade e energia da população local, a capacidade cultural, formadora e empreendedora do centro cultural e o conhecimento acadêmico e prático de um grupo de profissionais de arquitetura, urbanismo e engenharia. Uma rica troca de saberes que fortalecerá os três pilares da sustentabilidade: social, ambiental e econômico e fará o projeto Lá da Favelinha voar cada vez mais alto.
Nova arquitetura

O imóvel sede do centro cultural foi construído através do esforço de um motorista de táxi e uma confeiteira, que transformaram suas vidas vendendo cachorros-quentes. O empreendedorismo do casal os levou a conseguir o terreno em 1995, trocado na época por um fusca e uma televisão. Desde então, construíram a casa em que vivem e onde criaram os filhos, além de um segundo imóvel, com dois pavimentos e terraço, ainda em processo de construção, que abriga o centro cultural há três anos, sob a gestão de um dos filhos.


O sonho de um local em que haja possibilidade de atender mais pessoas e desenvolver novos projetos está pertinho de realizar. Para que isso aconteça, foi criada uma “vaquinha virtual”, que pode ser acessada em evoe.cc/levantefavelinha. Ajude como puder, mas não deixe de participar dessa linda iniciativa.

(*)Palestrante, professor, autor de livros e idealizador do Tio Flávio Cultural

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários