Produzindo alegria

Tio Flávio / 07/09/2018 - 07h00


Em vários momentos, passeando por algumas redes sociais, deparamos com tanta mensagem de ódio, tantas brigas e rancor. Passando pelas diversas mídias temos notícias da falta de respeito de representantes públicos com as pessoas e entidades, inclusive públicas. E aí a indignação nos aflige.

Porém, um movimento lindo, muitas vezes silencioso, tem surgido e provocado impactos bem pontuais, sem ocupar o que é de obrigação dos governos, mas preenchendo lacunas que o mesmo não se dedicaria.
Levar alegria, brincadeiras, afeto, ouvir as pessoas em comunidades carentes é algo que vem acontecendo e crescendo através de grupos independentes, sem recursos muitas vezes, que se mobilizam via redes digitais (as mesmas onde muita gente destila ódio).

Um desses movimentos surgiu em 2016, com a ideia de duas jovens, Mariana Resende, que é advogada do Direito à Saúde e Letícia Moreira, estudante de engenharia de produção. Desse encontro foi que nasceu o “Produzindo Alegria”, com o intuito de levar carinho e ajuda para as pessoas mais necessitadas. 

Juntas, elas organizam o trabalho dos voluntários, definem os locais de atuação e buscam, juntamente com os colaboradores, aquilo que o projeto precisa para acontecer, como estrutura, transportes, patrocínios etc. 
A ideia do projeto não é apenas entregar doações, mas também fazer atividades com os moradores da instituição/comunidade. O Produzindo Alegria leva médicos, salão de beleza, atrações artísticas, diversão para os assistidos, além de um lanche que promove a interação entre os participantes. 

“Nunca quisemos ter um público principal, a ideia é atender a diferentes carências e públicos, para atingir cada vez mais pessoas. Já realizamos trabalhos em hospitais, lares carentes, casas de apoio, porém hoje atuamos principalmente em comunidades carentes, contribuindo em média por ação com cerca de 400 a 500 passantes”, afirmam as fundadoras do projeto.

Hoje o grupo conta com mais de 100 voluntários de Belo Horizonte e região, de diferentes idades, dispostos a fazer a ação ser um sucesso para quem a recebe, mas para quem a pratica também. Para saber mais, acesse: Instagram: @produzindoalegria, Facebook: /Produzindoalegria ou e-mail: produzindoalegria@gmail.com

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários