Doutor em Direito pela UFMG, professor da Academia da PMMG e diretor de Projetos e Parcerias da Empresa Mineira de Comunicação (EMC) do Estado.

Três dicas para resolver problemas difíceis, por Steve Jobs

Publicado em 05/08/2022 às 06:00.

Todos temos desafios e dilemas diários neste complexo mundo em que vivemos. Sejam na esfera pessoal ou profissional, eles exigem resposta ou atitude nossa para seguirmos em nossa missão.
O diferenciado Steve Jobs, um dos cofundadores da Apple, cujo legado é indiscutível, deixou dentre muitos outros o ensinamento muito difundido das três formas de enfrentar problemas difíceis, com vistas a respostas e soluções mais adequadas e satisfatórias. Mais que nunca e nos dias atuais, o método de Steve Jobs é utilizado pela Apple e várias empresas como incentivo aos funcionários para encontrar respostas a perguntas difíceis.

Consiste o mesmo em três etapas: algo como abstrair, focar e desconectar. Sobre a primeira etapa, ao contrário da maioria das pessoas que tentam se aproximar da solução de seus problemas, Jobs acreditava que o ideal nesses casos é dar um passo atrás e ver o quadro geral da situação, até porque soluções para problemas complexos não são fáceis.

Abstrair do que é atualmente possível e pensar em termos do que pode ser possível é necessário. Como dispôs a Forbes, “Jobs sabia que sua tecnologia seria grande antes mesmo de haver um produto. Tanto que quando a primeira Apple Store abriu em 2001, ele disse que seu papel não era "vender computadores", mas "enriquecer vidas".

Segunda etapa é o foco. Segundo Jobs, uma vez definido o objetivo, próximo passo é estabelecer um período de reflexão e coleta de informações. Foco para não dispersar em itens secundários e menos importantes, mediante trabalho incansável para alcançar o que deseja. Cabe sobre esta etapa uma interessante reflexão do portal infobae. “Um foco intenso e obsessivo pode ser a resposta para descobrir avanços ou soluções, independentemente do caminho percorrido para chegar lá.

Por exemplo, Albert Einstein disse a famosa frase: "Se eu tivesse uma hora para resolver um problema, passaria 55 minutos pensando no problema e 5 minutos pensando nas soluções". Por outro lado, Tony Robbins afirmou o contrário no Twitter, dizendo que: "Os líderes gastam 5% do seu tempo no problema e 95% do seu tempo na solução". De qualquer forma, cada caminho se baseia em foco intenso e o destino final permanece o mesmo”.

E a terceira etapa do famoso método Jobs é o desconecte. O processo de encontrar soluções a problemas difíceis exige uma adequada pausa. Afastar-se do problema pode ajudar a ganhar clareza e aumentar a criatividade. De acordo com a Scientific American, “Thomas Edison tirava cochilos curtos quando não conseguia resolver uma questão ou equação complexa”. Sair do seu local rígido de trabalho, de sua mesa, para outras atividades contribuem para o processo de criatividade e de raciocínio para as tão esperadas soluções. 

Algo como uma caminhada, ter contato com natureza são exemplos bem citados. Esta terceira etapa é ilustrada pela estratégia que Jobs usava para reuniões em locais diversos entre a equipe, dentro da empresa ou fora. E nestas em grande parte das vezes tinham como resultado excelentes estratégias e soluções para os problemas mais difíceis da empresa.


Para muitos, talvez a maioria, estas três etapas do método de Jobs não são nenhuma novidade, já corriqueiras na sua atuação profissional e difundidas nas empresas. Algo pertinente dizer, e talvez novo, é a aderência do mesmo método em nossos problemas pessoais. Diários, complexos e desgastantes, drenam nossa energia, disposição e ânimo. Com consequências danosas para nossa saúde física e mental, trazem componentes que em um primeiro momento imaginamos não sermos capazes de superá-los.

E que tal quando este difícil problema em nossa vida pessoal estiver presente, buscarmos uma solução seguindo o método de Steve Jobs?

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por