Simone DemolinariPsicanalista com Mestrado e dissertação em Anomalias Comportamentais, apresentadora na 102,9 e 98 FM

Vida organizada, mente fortalecida

Publicado em 23/06/2022 às 06:00.

Para se conquistar uma mente saudável, em equilíbrio e capaz de trabalhar a nosso próprio favor, precisamos que a base esteja fortalecida. Não são necessárias grandes conquistas materiais ou de status, a maior e mais importante aquisição é a organização dos pilares da vida. Um indivíduo com a vida organizada terá, por consequência da sua construção, uma mente organizada também, capaz de trabalhar a seu favor. 

A primeira característica que não pode faltar é disciplina, isso será o alicerce para a organização da vida. O antagonista da disciplina é a procrastinação. Empurrar as coisas para última hora e depois resolvê-las em tempo recorde e sob a pressão do estresse, vicia. Um efeito químico semelhante às substâncias produzidas quando se pratica esportes radicais. Somado a isso, há um fator psicológico que ocorre cada vez que o indivíduo, mesmo empurrando as obrigações, consegue resolvê-las aos “45 minutos”.

Nessa hora, há um reforço positivo com a mensagem: “eu consigo”. Mesmo tendo conseguido, a forma atabalhoada com que a tarefa foi feita não indica organização. A coisa fica ainda pior quando se inicia algo e não termina. Se propor a fazer algo e parar na metade do caminho é demonstração de falta de compromisso consigo mesmo, uma total indisciplina. Quem vive assim perde o domínio sobre si, sobre a vida, sobre os compromissos e internamente tem uma constante sensação de derrota, pois se sente preguiçoso e irresponsável. Em resumo, a procrastinação é um ótimo combustível para enfraquecer a mente. 

Outro alicerce importante é a saúde física, a disciplina que empenhamos em prol do nosso corpo tem impacto tanto no nosso bem-estar quanto emocionalmente, visto que o efeito psicológico do autocuidado intensifica o fortalecimento. Não conseguimos eliminar a possibilidade de adoecer, mas podemos fazer muito em prol disso: exercício físico diariamente, se alimentar corretamente, evitar excessos, se privar do que nos prejudica, dormir bem, parar de fumar e beber moderadamente, fazer exames periódicos. Os bons hábitos nos ajudam a ter uma boa saúde, um fator muito importante na construção de uma mente equilibrada. 

Um fator indispensável é ter dinheiro. Como diz o ditado, “dinheiro não traz felicidade”, entendo a intenção do dito, mas prefiro usar “dinheiro não garante a felicidade”. De certo, não garante, mas a falta dele traz uma inquietação mental. Interessante pontuar que, em muitos casos, não é por falta de dinheiro que a pessoa se encontra em dificuldade financeira, mas sim, por falta de disciplina. O consumismo exagerado, a desorganização, a dificuldade em se privar de prazeres. Tão importante em se preocupar em ganhar, é se preocupar em administrar bem para que a contabilidade não fique negativa. Viver mergulhado em dívidas é viver com a ansiedade no nível máximo. 

Não podemos deixar de lado as relações afetivas. Não há saúde mental que resista a um relacionamento conturbado, baseado em desentendimentos, desconfiança, insegurança, e críticas. Quem busca uma boa saúde mental é importante se dedicar à organização da própria vida. Sabendo que a maior parte depende das nossas ações e, a menor, das ações externas.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por