Tiago ReisInvestidor há mais de 15 anos, fundador e CEO da casa de análise financeira Suno Research.

Top 4 de empresas listadas que nunca tiveram prejuízo

14/06/2021 às 20:12.
Atualizado em 05/12/2021 às 05:10

Comprar uma ação de uma boa companhia por um preço baixo e ver ela crescer e se valorizar ao longo dos anos é o sonho de qualquer investidor. O sonho fica ainda melhor quando essas empresas só aumentam seus lucros e não apresentam prejuízo. 

Nesta coluna vou listar 4 empresas que nunca, em hipótese alguma, tiveram prejuízo. E empresas que nunca deram prejuízo costumam ser um ótimo investimento. 

É importante deixar claro que essas não são as únicas, há várias companhias listadas no Brasil e no exterior que possuem essa característica. Cabe a você, investidor, analisar muito bem as empresas antes de sair às compras. 

Vamos lá? Confira abaixo o Top 4 das empresas listadas que nunca tiveram prejuízo:

WEG (WEGE3)

A WEG S.A é uma empresa multinacional brasileira com sede em Santa Catarina. É uma das maiores fabricantes de equipamentos elétricos do mundo, atuando nas áreas de comando e proteção, variação de velocidade, automação de processos industriais, geração e distribuição de energia e tintas e vernizes industriais, entre outros. 

Um dos grandes arrependimentos da minha carreira é não ter comprado papéis da WEG em 2016. Ela estava barata (na casa dos R $5 reais)  e de lá para cá andou bastante (hoje é negociada por cerca de R $32 reais). É uma empresa com balanço sólido e alta rentabilidade, duas das características mais importantes que devem ser consideradas pelo investidor.

A WEG nunca deu prejuízo desde 2006, que é a partir da data que temos registros. Sempre apresentou lucro crescente e de 2017 para cá a companhia engatou a quinta marcha e o lucro mais que dobrou. A empresa é impecável em termos de operação. É uma pena que seja tão difícil de encontrar,  nos dias de hoje, a WEG em um patamar barato. Mas uma hora vai acontecer e estaremos lá para comprar essa excelente empresa. 

Itaúsa (ITSA4)

Outra empresa que também é queridinha dos investidores e  nunca deu prejuízo é a Itaúsa (ITSA4). Desde 2008 a empresa apresenta lucros crescentes, com exceção de 2020, por conta da pandemia, quando os bancos foram muito impactados.

A Itaúsa é uma holding, ou seja, detém a posse majoritária de ações de outras empresas e ela cresceu seus lucros ao longo do tempo. A principal empresa da companhia é o Itaú Unibanco, mas a Itaúsa está se transformando lentamente, virando uma holding mais diversificada, investindo em segmentos mais maduros, em empresas que têm características parecidas com as do Itaú, e não em startups.

Por exemplo, já  era dona da Duratex, agora comprou a Alpargatas, e está entrando no segmento de saneamento - já até ganhou uma concessão importante.  Claro que ainda hoje quase 90% de suas operações vêm do Itaú, mas se continuar trazendo negócios para dentro dela a tendência é que a participação do banco diminua.

EDP Energias do Brasil (ENBR3)

A terceira empresa que nunca apresentou prejuízo é a EDP Energias do Brasil (ENBR3). Nos últimos 12 anos essa companhia não teve prejuízo, mesmo com as mudanças que o setor elétrico sofreu em 2011 e 2012.

Um ponto de atenção que é importante ressaltar é que não ter prejuízo não significa que o lucro não caiu. A EDP teve sim queda nos lucros diante dos desafios do segmento que atua e, ainda assim, não deu prejuízo. É raro ver uma empresa ter lucro em formato de escadinha, a tendência é de alta, com altas e  baixas no meio do caminho. 

Os lucros da EDP Brasil devem continuar crescendo pelos próximos anos, porque ela está entrando no segmento de transmissão, o que faz a companhia ser ainda mais segura e menos volátil. O balanço da companhia é sólido, e a recorrência (a contas de luz são mensais) deixa a empresa ainda mais atrativa, já que aumenta sua previsibilidade.

BB Seguridade (BBSE3)

A BB Seguridade é nossa representante do segmento de seguros. Ela saiu de dentro do Banco do Brasil e fez seu IPO em 2013.Trata-se de mais uma empresa que nunca deu prejuízo, uma empresa que vem mantendo um lucro estável depois de forte crescimento entre 2013 e 2015, e que vem distribuindo há alguns anos mais que o próprio lucro líquido. 

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por