Todo mundo já jogou adedanha pelo menos uma vez na vida. Mas caso o amigo não conheça, o que é pouco provável, trata-se daquela brincadeira em que é preciso escrever palavras com uma determinada letra na contagem dos dedos. Passatempo bom para distrair a molecada, para manter o namorado diante dos olhos do sogro (quem nunca?), mas em dias de isolamento, brincar de adedanha ficou complicado, ainda mais se o amigo mora sozinho. No entanto, Etermax lançou para iOS e Android o game “Topic Twister”.

No game, o jogador é conectado com outros e a partir daí precisa girar o furacão (daí o nome do game) que irá apresentar uma letra. Como no jogo disputado com papel e caneta, há um tempo máximo de 60 segundos, mas quem terminar primeiro pode encerrar a partida. 

Os temas das palavras são diversificados. Terá vez em que serão exigidos nomes, países, capitais, cidades, itens de vestuário, cor e animais. Também há nomes de artistas, cantores, times de futebol.

O cronômetro tem uma função emocional, que pode dar um branco, até mesmo naqueles que têm um dicionário na cabeça. Mas o grande problema está na digitação. Quem tem dificuldades para escrever em telefones perderá tempo corrigindo as trocas de letras.

Moedas

O game conta com moedinhas que são os prêmios para quem vence os duelos de três rodadas. Essas moedas permitem preencher palavras que o jogador não sabe, podem também estender o tempo, permitir girar novamente o furacão e validar se a palavra está correta. 

É o chamado Pay to Win (pague para vencer), muito popular nos games para dispositivos móveis. Sem as moedas, não dá para jogar. Os créditos mínimos são recarregados após um período de espera. 

No entanto, o pulo do gato da produtora está na venda de créditos. Como qualquer game mobile, “Topic Twister” permite comprar créditos. Os pacotes variam de R$ 7,90 a R$ 405. E acredite, essa é a galinha dos ovos de ouro da indústria de games. Dos US$ 152 bilhões (R$ 812 bilhões) de receita da indústria de games em 2019, 54% vieram das vendas de créditos e penduricalhos para joguinhos de celular.

Para este ano, só a indústria mobile deverá abocanhar US$ 77,2 bilhões, que correspondem a 13,3% sobre o faturamento do ano anterior, segundo a consultoria Newzoo, que monitora o mercado de jogos eletrônicos.

Publicidade

Como se trata de um game gratuito para jogar, o jogador é obrigado a assistir comerciais no final de cada rodada. Trata-se de uma estratégia trivial na grande maioria dos jogos para telefones, em que sempre surge um vídeo recomendando um aplicativo. 

Palavra final

“Topic Twister” é mais um game para telefones que pode ser uma boa distração. Leve (apenas 64 MB), ele não ocupa espaço de armazenamento e nem fica exigindo atualizações constantes. A parte chata está na compra de vantagens. Mas fato é que dá pra jogar de graça e se dar bem em “Topic Twister”. Basta ter bom vocabulário e ser preciso na digitação.