Nem de longe ele é concorrente do bom e velho cafezinho – pelo menos, não na mesa do brasileiro. O mesmo não pode ser dito dos balcões de bares e boates, principalmente de Belo Horizonte, onde os chás (e infusões) vêm reinando no preparo de drinks. Bebida de origem chinesa, conquistou os mais diversos paladares e, recentemente, virou estrela também misturado a bases alcoólicas. 

Produtora da Jabu Drinkeria, no bairro Buritis, região Oeste de BH, Bela Grecco conta que o estabelecimento descobriu a “fórmula” a partir de uma experiência despretensiosa. “Descobrimos que colocá-los (sachês) no gim infusionava da mesma forma que em água quente”, diz. 

Depois disso, outros quatro estabelecimentos do grupo – Quintal do Chalé, Clube Chalezinho e Garden – compraram a ideia e apostaram na tea experience, que dá ao cliente a oportunidade de escolher o blend que desejar. São mais de 18 misturas disponíveis, como limão siciliano com gengibre e laranja com cravo e canela. 

Também é possível escolher uma fruta (maçã, morango, uva, mirtilo, frutas vermelhas, limão, laranja e abacaxi) para arrematar o drink, feito geralmente com gim e infusões em sachês. 

Drinks com chá

Na Jabu Drinkeria, no bairro Buritis, são mais de 18 infusões disponíveis para serem adicionadas aos drinks

Segredos

Especialistas na bebida de origem asiática, proprietárias da Camellia Chás e da Dá-lhe Chá, respectivamente, Daniella Perdigão e Juliana Vitoriano explicam que não há tipos específicos para serem preparados em coquetéis com ou sem álcool. O que conta é a harmonia entre os ingredientes. 

“Tudo vai depender de como o chá-base será combinado com os demais elementos que irão compor a bebida. Assim, levamos em conta as notas do chá – adstringente, adocicado, amadeirado ou herbal – e a partir daí escolhemos a bebida que irá se unir a ele por contraste ou semelhança”, explicam. 

Bases alcoólicas geladas funcionam da mesma forma que água quente para infusionar a bebida. Se optar pelo sachê, tome cuidado para que o sabor não fique forte demais. Também é possível preparar antes e só acrescentar o chá ao drink pronto

Destilados como vodca, gim e cachaça costumam ser os parceiros mais simples de serem combinados para quem deseja principalmente se arriscar em casa. Mas também é possível apostar em ingredientes mais sofisticados, como vinho, espumante e até cerveja. 

Para ajudar quem ficou animado com a novidade da coquetelaria, Daniella e Juliana dão algumas dicas. Bastante conhecido dos brasileiros, o chá verde, que tem sabor forte e amargor pronunciado, combina perfeitamente com capim limão, abacaxi, limão siciliano e até com cerveja artesanal de sabor frutado. 

Quando é misturada com jasmin, por sua vez, a infusão pode casar melhor com vodca e cachaça. 

A sugestão das sommeliers de chá é experimentar, testando inclusive a potência de sabor da bebida preparada, que pode ser mais forte ou mais fraca. 

Só podem ser chamadas de chás bebidas feitas a partir da planta Camellia sinensis (branco, verde, amarelo, preto, escuro e oolong); as demais são infusões 

Kits reproduzem sabores e aromas de coquetéis famosos​

Quem não tem muita familiaridade com o preparo de drinks, alcoólicos ou não, pode apostar num método muito mais prático para incrementar as bebidas com sabor e aroma de preparos já bem conhecidos. De olho na tendência que vem ganhando bares e casas noturnas, a Tea Shop colocou no mercado um kit inspirado em cinco famosos coquetéis apreciados mundo afora.

Mojito, sangria, piña colada, daiquiri e dry martini serviram de base para a criação dos blends que são acompanhados por um livro de receitas. Em casa, é possível misturá-los a água ou bebida alcoólica – rum, vinho, vodca ou gim – para reproduzir os clássicos com maestria.

Supervisora comercial da loja instalada no Diamond Mall, em BH, Sandra Bitencourt diz que a ideia do kit é dar ao cliente o máximo de oportunidades possíveis para degustar a bebida em ascensão no Brasil. Ela conta que há infusões voltadas, inclusive, para a gastronomia. “Temos chás que podem ser usados na cozinha, em risotos, caldos, para hidratar cogumelos ou mesmo em saladas. A ideia é mostrar a versatilidade da bebida”, comenta. 

Preparo

Sommeliers de chás, Daniella Perdigão e Juliana Vitoriano ensinam que para extrair o máximo sabor dos preparos é preciso que as infusões sejam feitas com o dobro ou até o triplo do ingrediente usado numa xícara da bebida comum. Ou seja, o chá precisa estar bem forte para que sobressaia no coquetel. “Principiantes”, por sua vez, podem apostar em misturas mais leves, fraquinhas, espécie de toque especial do drink. 

Drinks com cháKit vendido na Tea Shop contém infusões que remetem a cinco drinks clássicos; perfeito para usar em casa

 

RECEITAS:

Drinks com chá

- Indian Flavors*

Prepare 3 colheres (chá) de chá preto feito a 80 graus infusionado por 4 minutos em 200 ml de água; 2 colheres de rooibos com baunilha feito a 100 graus infusionado por 5 minutos em 100ml de água; e 2 colheres de hibisco a 90 graus infusionado por 5 minutos em 100 ml de água. Coe todos os preparos e reserve até gelar. 
Junte os três preparos a 4 morangos grandes e especiarias a gosto (não pode faltar cravo), bata no liquidificador e coe. Se quiser, adoce com açúcar ou adoçante. 
Coloque em uma taça e acrescente uma dose de vodca ou vinho tinto. Acrescente 3 cubos de gelo picado e sirva.

 

Drinks com chá

 

 

Caipirinha japonesa*

Prepare 3 colheres (chá) de chá verde feito a 70 graus e infusionado por 3 minutos em 300 ml de água. Coe e reserve até gelar. Junte o suco de ½ limão taiti, ½ colher de wasabi (tempero em pasta usado na culinária japonesa), 1 dose de saquê e 3 pedras de gelo picado no final. Se quiser adoçar, acrescente 1 colher de chá de açúcar ou adoçante. Enfeite com uma fatia de limão e sirva.

 

* Receitas da sommelier Juliana Vitoriano, da Dá-lhe Chá. Infusões encontradas na Cammelia Chás

 

Leia mais:

Chá com tudo: bebida ganha admiradores e vai bem na culinária e até com drinks

Do bule ao prato: queridinho dos brasileiros, café é 'tempero' de pratos doces e salgados

Clássico de volta ao brinde: puro ou em drinks, gim reina nos copos Brasil afora