A rotina mudou. Quem conseguiu acatar as recomendações das autoridades está em casa, num isolamento forçado para evitar a propagação do coronavírus. Há quem, inclusive, esteja apreensivo com a possibilidade de já ter se contaminado. Outros foram às compras, numa corrida maluca para garantir mantimentos e produtos de higiene pessoal e limpeza.

Diante deste cenário, como fazer para manter, mais do que a saúde física intacta, a saúde mental no lugar? Confira o que diz sobre o assunto a psicóloga clínica e familiar Daniela Bittar, fundadora do espaço Sentir Mulher, em Belo Horizonte. "A gente pode se preservar, manter o isolamento, mas segue contribuindo energeticamente para esse planeta. Lembre-se que seu pensamento pode ser construtivo ou destrutivo. Mantenha-se calmo".

Confira o que diz a especialista: