Comer com os olhos não é mera força de expressão, pelo menos quando o assunto são as sobremesas. Arremate perfeito de uma refeição, vêm sendo cada vez mais minuciosamente elaboradas – e empratadas! – para aguçar a visão antes mesmo de chegar à boca.

Especialista em confeitaria francesa, cuja marca registrada é justamente o cuidado com a apresentação, a chef pâtissier Mariana Correa, da La Parisserie, diz que tão importante quanto o sabor do doce é a forma de levá-lo à mesa. 

“É um quesito bastante considerado, pois entende-se que começamos a comer com o olhar. Sendo assim, a sobremesa deve estar sempre impecável, tanto no sabor quanto no visual, e só levar, na decoração, aquilo que estiver na receita”, coloca. 

Ela explica que a alquimia da montagem perfeita começa pela escolha de sabores e texturas. Quanto mais atenção aos detalhes, melhor. “Não é obrigatória uma decoração ‘nível hard’, com glaçagens espelhadas e coloridas, peças decorativas em chocolate ou açúcar nem formatos inusitados, por exemplo. Uma torta simples e bem feita pode dizer tudo”, afirma. 

Preferidas

Uma das sobremesas preferidas da confeiteira é a torta de maçã, que leva lâminas finíssimas da fruta cuidadosamente dispostas sobre a massa. Dentre as receitas mais “modernas”, a eleita da chef é a torta gourmangue, finalizada com geleia de manga espelhada. 

“A diferença está nos detalhes: a coloração da massa amanteigada de uma torta bem assada, o nivelamento, sem rachaduras, um creme não empelotado ou mesmo as cores das frutas, maduras, mas firmes”, descreve. 

Tão importante quanto caprichar na montagem, entretanto, é ter certeza da harmonia dos ingredientes na boca. “Doces são verdadeiras joias. Acredito que, por isso, impliquem em apresentações tão belas. Ideal, porém, é garantir o sabor, pois é o que trará o cliente de volta”, acrescenta.

Sobremesas bonitas Empratamento ARTE AUX FRUITS ROUGES - Torta de frutas vermelhas é destaque da chef Mariana Correa, da La Parisserie: “simples, bem feita, com frutas bem cortadas sobre creme aveludado. Baita apresentação!”

Perfeição

À frente do restaurante italiano D’Agostim di Paratella, o chef Matheus Paratella também é adepto da busca pela perfeição quando o assunto é a etapa mais doce de um banquete. Para se ter ideia, uma das sobremesas clássicas do estabelecimento leva nada menos que dois dias até poder ser servida. Antes de chegar à mesa, ainda passa pelo menos dez minutos sendo “desenhada” pelas mãos do chef. 

“O processo começa sempre pela estética, pois, querendo ou não, é o primeiro impacto. Escolhidas e cozidas com critério, as peras são cortadas em leque e servidas acompanhadas por crocante de avelã acomodado no fundo do prato, quenelle de sorvete e creme inglês de limão siciliano”, descreve Paratella, referindo-se à pera ao vinho. 

Para ele, somente um empratamento perfeito, ou perto disso, é capaz de concluir com maestria uma receita bem executada do início ao fim. “A estética tem valor tanto nos doces quanto nos salgados, mas, no caso das sobremesas, conseguimos brincar um pouquinho mais, ser mais criativos”, afirma. 

Sobremesas bonitas empratamento
VECCHIO SOGNO - Sobremesas do restaurante comandado pelo chef Ivo Faria incluem criações sofisticadas como o canudo crocante com creme de mascarpone e frutas do bosque. Delicadeza da montagem é um dos quesitos básicos para apresentação do prato

Além disso:

Quem mora em Belo Horizonte certamente já saboreou algum dos 200 sabores desenvolvidos ao longo dos 22 anos da sorveteria EasyIce. Uma das mais tradicionais da capital mineira, conhecida por oferecer sabores inusitadas como os sorvetes de pão de queijo e de manjericão, está inovando com sobremesas mais que deliciosas: apetitosas!

A carta de delícias tem opções como a verrine. Servido em um copo, o doce tem base de brownie de chocolate acompanhado por sorvete de Ovomaltine e doce de leite, além de uma mescla de morangos, que explodem na boca. 

Sobremesas bonitas empratamento EASY ICE - orveteria tradicional em BH lançou carta de sobremesas para ninguém botar defeito, como o volcan – torta de caramelo salgado com maracujá sobre base de brownie, coberta com pistache triturado e lascas de chocolate amargo. Prato acompanha ganache de chocolate


Outra, literalmente bela, surpresa da casa, é o volcan, torta de caramelo salgado com maracujá, base de brownie e cobertura de pistache, tudo acompanhado por ganache de chocolate. E tem também o explosion – torta de chocolate branco e amora coberta por calda de frutas vermelhas e ganache de chocolate com morango frescos. 

Para os fãs de sabores mais cítricos, a opção é o lemon dream, criação que combina sorvete de baunilha, lemon curd (tradicional geleia inglesa de limão), farofa de biscoito de limão crocante e raspas da fruta. 

Leia mais:

Mestre-cuca virtual: ensinamos você a preparar as receitas mais buscadas no Google em 2018

Simples e extraordinário: restaurantes apostam em culinária básica e cheia de sabor

Do bule ao prato: queridinho dos brasileiros, café é 'tempero' de pratos doces e salgados