A E3 2021 passou fazendo o que sempre fez de melhor: apresentar vídeos fantásticos sobre produções que chegarão no futuro incerto e requentar expectativas sobre lançamentos próximos. Claro que temos que considerar três fatores que fizeram a feira (em formato virtual) não ser algo bombástico.

O primeiro é a pandemia. Com o coronavírus ainda avançando mundo afora, inclusive em países com percentual elevado de vacinação, não há como esperar uma aceleração nos projetos em andamento, assim como uma profusão de novos anúncios.

O segundo fator é que produções da nova geração demandam investimentos expressivos e arrastados. São games que precisam explorar as novas capacidades dos consoles assim como das novas gerações de placas gráficas (GPUs). Tudo isso exige tempo, recursos e mão-de-obra.

O terceiro fator é a base instalada da nova geração. Desde seu lançamento em novembro, o PS5 vendeu cerca de 8 milhões de unidades. Um número considerável para os primeiros sete meses. Quando o PS4 chegou, no final de 2013, foram 18 milhões de unidades no ano de estreia. 

A previsão dos analistas dos setor de tecnologia é de que o PS5 chegue em novembro com 17 milhões de aparelhos distribuídos. Já a previsão do Xbox Series é de 12 milhões de unidades.

Isso significa que nenhum estúdio colocará no mercado uma superprodução até que se tenha uma base instalada forte. Muita gente esperava um anúncio de “GTA VI”. O suposto novo game da Rockstar pipocava nos trend topics do Twitter. 

Mas fato é que quando a Take Two, proprietária da Rockstar, lançou o “GTA V” (2012), Xbox 360 e PS3 já tinham vendido dezenas de milhões de unidades. Assim, ela tinha capilaridade para faturar, apenas no primeiro dia, US$ 800 milhões e chegar ao terceiro dia de vendas com US$ 1 bilhão em comercializações.

Zelda

Quem se destacou na E3 foi a Nintendo. A Big N apresentou nove projetos, entre eles “The Legend of Zelda Breath of the Wild 2”, que tem imensa expectativa. Para quem não se lembra, o primeiro “BotW” vendeu mais de 22 milhões de cópias.

O número elevado de anúncios da Nintendo se dá justamente pelo fato de o Switch, que já acumula quase 85 milhões de unidades vendidas, estar bombando. Ou seja, há aparelhos para rodar os jogos. Mas a estreia só deve ocorrer em 2022.

A Nintendo ainda anunciou um novo episódio para franquia “Metroid”, assim como o novo “Mario Party”.

Avatar

Outro anúncio que movimentou a E3 foi “Avatar: Frontiers of Pandora”. Trata-se do segundo game da franquia. Em 2009, a Ubisoft publicou “James Cameron’s Avatar: The Game”, que era uma espécie de “GTA” com os mamulengos azuis. 

Agora, a nova produção coloca mais uma vez os Na’vi contra os colonizadores humanos e suas máquinas ferozes. A promessa é que o game estreie em 2002 para PS5, Xbox Series, Google Stadia e Amazon Luna.

Forza Horizon 5 

A Microsoft aproveitou sua apresentação para anunciar “Forza Horizon 5”. Com lançamento para novembro, o game terá edições para Xbox One e Xbox Series.

O título seguirá o mesmo modelo de jogabilidade dos demais games da série “Horizon”. Ele terá mapa ambientado no México, que promete ser o maior já criado para a franquia. Além disso, contará com uma gigantesca garagem e um pacote farto de provas e desafios.