Os yotubers gamers, produtores de conteúdos que publicam vídeos analisando jogos, tornaram-se a principal referência para quem quer comprar um jogo sem correr o risco de achá-lo enfadonho após a compra. Mas apenas mostrar partes dos jogos e tecer comentários já ficou no passado. Hoje, o produtor de conteúdo tem que jogar com o público, conversar e transmitir em tempo real. São os chamados streamers. 

Mas não dá para fazer isso num quarto escuro. A figura do streamer é tão importante quanto o jogo. E para que essa experiência salte aos olhos, os fabricantes de acessórios colocaram no mercado itens que até pouco tempo eram secundários, mas que hoje fazem parte do espetáculo, como fones e microfones que mudam de cor, projetam emoticons e até reproduzem mensagens de texto.

A Razer, fabricante que ficou famosa pelos teclados e mouses de alta performance, passou a investir nesses equipamentos dedicados a quem quer transmitir partidas no YouTube ou Twitch. 

Destaque na Brasil Game Show 2019, o microfone Seiren Emote oferece performance de equipamento profissional de narração, capaz de captar vozes em diferentes posições do ambiente (para quando o streamer jogar com um convidado). Mas a cereja do bolo é que no corpo do aparelho é possível projetar imagens dos emoticons que os usuários postam nos comentários. São cerca de 100 ícones que podem ser programados pelo aplicativo Razer Streamer, que também permite gerenciar cores do teclado e até mesmo do fone de ouvido Kraken Kitty Edition – esse também pode ter a cor de fundo alterada durante o jogo.

Segundo o fabricante, a ideia é permitir interação em tempo real entre o streamer e sua audiência. Tanto o fone quanto o microfone ainda não estão à venda no país, mas devem chegar nos próximos meses. Atualmente é possível encontrar versões menos interativas, com preços que variam entre R$ 900 e R$ 1.500.