O apocalipse nuclear permeia o imaginário da humanidade desde que o “Little Boy” foi lançado do B-29 “Enola Gay” sobre Hiroshima. A ficção viu no armagedon uma fonte inesgotável de histórias sombrias que desenham a vida após o fim do mundo. Geralmente os cenários são sombrios, cinzentos e empoeirados. Mas a Ubisoft resolveu dar uma coloração diferente a essa visão distópica do futuro.

“Far Cry New Dawn” acaba de estrear como uma sequência de “Far Cry 5”. O game coloca o jogador na pele do personagem Capitão, ou Capitã, pois é possível escolher o sexo do protagonista. Ele, ou ela, faz parte de um grupo destinado a ajudar a reconstruir a civilização. Eles percorrem os Estados Unidos para dar apoio às comunidades que ser formaram após a explosão de bombas nucleares, mas acabaram topando com a gangue dos Salteadores, comandado pelas irmãs Mickey e Lou. 

O cenário do game é Hope County, a mesma cidade fictícia, no estado de Montana, que era dominada pela seita Jardim do Eden. 

Segundo a Ubisoft, os produtores fizeram uma pesquisa sobre em quanto tempo um bioma se regeneraria após a detonação de uma bomba atômica. Especialistas disseram que eram necessários não mais que seis anos. 

Daí as locações de “New Dawn” parecerem um imenso jardim florido que se alastrou pelas ruínas, num contraste como o cinza das demais obras apocalípticas.

Quem jogou “Far Cry 5” notará que muitos dos elementos do game anterior estão neles. Estruturas, mobílias e armas foram reaproveitadas para agilizar o processo de produção.

A jogabilidade tem comandos básicos semelhantes, mas há elementos de jogabilidade que evoluíram. Como não existe indústria, não há como comprar bens manufaturados. O jogador precisa construir armas. Num primeiro momento, essas atribuições lembram games como “Dead Island”, em que é preciso recolher sucatas para a fabricação.

O game também tem um viés de RPG mais acentuado que em “FC5”, mas conta com elementos como tabela de perícias, formação de equipes e um imenso mapa.

Gráficos
Visualmente, o game segue o padrão da franquia, com nível de detalhamento muito alto. Trata-se de um game bonito, com efeito[/TEXTO]s de luzes, sombras e névoas muito bem produzidos, assim com alternâncias de luminosidade. 

Missões
Como nos demais games da série “Far Cry”, o jogador tem uma campanha principal, com diversas missões, mas também conta com tarefas paralelas. Para quem quer finalizar o jogo com rapidez, o ideal é focar na campanha. 

No entanto, vale muito a pena se dedicar às tarefas paralelas. Elas irão fazer com que o jogador vasculhe todos os cantos do mapa. Além disso, também aumenta consideravelmente o tempo de jogo. 

“Far Cry New Dawn” é um game que segue a receita estabelecida desde “Far Cry 3”. Há um mapa imenso, um monte de missões, inimigos truculentos aos montes e vilões sádicos. E isso é ótimo!

Leia mais sobre games no GameCoin!