Assim como a cada temporada a moda lança uma ou várias tendências diferentes, novos tempos vêm atrelados a novas necessidades. Esta é a bandeira que levantaram, tanto o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Flávio Roscoe, quanto o estilista Ronaldo Fraga, em coquetel que oficializou o nome deste último como diretor criativo da 23ª edição do Minas Trend.

Empossado há pouco no cargo, Roscoe, que pertence ao setor têxtil, reuniu-se recentemente com empresários da moda para detalhar números e expor que é preciso mudar o formato do evento. Junto às adesões, ele conta que também surgiram resistências naquela ocasião.

Sei dos valores dos ativos desse setor, que é a capacidade de criar, de gerar belezas. Precisamos melhorar a autoestima dos brasileiros, e a moda tem essa capacidade. Convido que todos sejam portadores de futuro no Minas Trend. Estamos projetando o evento para o futuro
Flávio Roscoe
Presidente da Fiemg

“Nem todo mundo está aberto ao novo, até mesmo na moda. Muitos compreenderam que o objetivo não é apequenar o evento, pelo contrário, é torna-lo grande à medida que é autossuficiente e sustentável. Não acreditar no evento é um equívoco, pois esse é o evento da moda mineira”, coloca o presidente da Fiemg, destacando a característica transparente da gestão que vem fazendo.

Para apadrinhar essa mudança, pelo menos no que tange às questões criativas, escolheu Ronaldo Fraga, estilista que traz proposta de inclusão, diversidade e diálogo. 

“Temos aqui (no Minas Trend) a oportunidade de vender muito mais do que roupa, vender a cultura de uma cidade, de um Estado, de um lugar. Transformar não só economicamente, mas culturalmente pelo viés da moda”, descreve o diretor criativo do evento.

Fraga, que já teve essa mesma posição no Minas Trend, tempos atrás, afirma ter aceitado o convite por enxergar que o momento agora é de união de forças e de acreditar ter condições de contribuir.

“Se você pensa o hoje, o agora, você constrói o futuro. Quero me envolver em tudo, imprimir uma verdade. Como esse evento será reconhecido, lá em 2030, vai depender da construção que começar a ser feita agora. A moda é um reflexo no retrovisor do tempo”, declarou o estilista.

O tema da 23ª edição do Minas Trend traz a síntese da reflexão de Ronaldo Fraga: “Agora e para sempre”. Durante o evento, que aconteceu na noite de ontem no Grande Hotel Ronaldo Fraga, no bairro Funcionários, um vídeo com a ideia da concepção criativa foi apresentado. 

Como novidade, a ideia é dar acesso ao público aos espaços periféricos ao evento, explica Flávio Roscoe. "Claro que, talvez, o evento dessa forma só seja pleno na edição do 1º semestre do ano que vem, já que não teremos tanto tempo assim para planejar. Mas a ideia é dar acesso a desfiles, área externa, mostrando um pouquinho de como acontece o processo criativo da moda, contar uma história, integrar a moda à sociedade", descreveu, enfatizando que o salão de negócios seguirá restrito aos compradores especializados.

A semana de moda, que vai mostrar o Outono/Inverno 2019, está programada para 29 de outubro a 1º de novembro, no Expominas. 

Leia mais:

Ronaldo Fraga assume direção criativa do Minas Trend

Ronaldo Fraga joga luz à tragédia em Mariana e emociona com desfile na SPFW

Cadeia produtiva da moda depende de diversidade de formações e ofícios