Os cabelos castanhos e a silhueta mignon, atributos da atriz Lily Collins e da criadora de conteúdo belo-horizontina Ana Letícia Mattos, colaboraram para a caracterização, mas a releitura de looks de “Emily in Paris” exigiu muito mais do que simples semelhanças físicas da influenciadora conhecida por Anita Bem Criada.

A mineira, ativa no Instagram e YouTube há uma década - redes sociais nas quais coleciona dezenas de milhares de seguidores -, passava por um momento de exaustão quando assistiu à série e desenvolveu a ideia de recriar os visuais grifados desfilados pela personagem Emily Cooper.

“Por mais que estivesse com dificuldade em retomar o conteúdo por uma baixa energética, a série, que assisti despretensiosamente em um dia qualquer, me deu ânimo, pois percebi o quanto é rica em detalhes, possibilidades e inspirações. Mas, mesmo assim, deu muito trabalho fazer tudo”, conta Ana Letícia.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Ana Letícia Mattos (@anitabemcriada) em

Reconhecimento

A ideia surgida na maratona feita do sofá de casa não poderia ter sido melhor sucedida! Além de angariar mais seguidores para as próprias redes, Anita Bem Criada foi surpreendida com o reconhecimento da protagonista Lily Collins, que postou nos stories do perfil pessoal do Instagram fotos da influenciadora de BH, e da Netflix, por meio do perfil oficial @emilyinparis.

“A moda é para nos libertar, permitir, projetar. Sem dúvidas, foi maravilhoso pelo fato de eu ter traduzido isso para produções reais e palpáveis e ver repercussões muito acima do que esperava. Só tenho a agradecer”, diz Ana Letícia.

Anita Bem Criada x Emily in Paris

Lily Collins repostou, nos dias 31 de outubro e 1º de novembro, as releituras de looks de Anita Bem Criada

Anita Bem Criada x Emily in Paris

Compartilhamento do perfil @emilyinparis

Repercussão

Uma das séries de maior sucesso da Netflix, e especialmente se recortarmos o período da pandemia, “Emily in Paris” dividiu opiniões tanto no Brasil quanto em vários países do mundo.

O incômodo veio em função dos estereótipos expostos nos personagens: a norte-americana consumista, os franceses soberbos, pouco apegados a longas jornadas de trabalho e xenófobos; e o enredo batido de uma jovem deslumbrada com o exterior, vivendo amores, fazendo amizades e quebrando a cara.

Assista ao trailer oficial da série "Emily in Paris":

 

 

Porém, Anita Bem Criada acredita que a série, além de mostrar que Paris é realmente um laboratório a céu aberto, traz uma mensagem interessante. “Por mais percalços que a Emily Cooper tenha tido, ela não esmoreceu e não desistiu, demonstrou resiliência e sagacidade, identifiquei-me demais com isso”.

Confira, na galeria de imagem, os looks criados por Ana Letícia e o comparativo com os usados por Lily Collins: