Na última semana, a chefe do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, apareceu em coletiva de imprensa, em Brasília, usando uma máscara de Mulher-Maravilha, para defender a confecção de máscaras lúdicas, especialmente para os menores de idade.

Na ideia da ministra, os acessórios que trazem figuras de super-heróis e outros desenhos divertidos podem incentivar a utilização de algo que pode ser incômodo quando colocado de maneira constante.

“Essa máscara é um recado da nossa Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente. E o recado é: ‘vamos começar a ajudar as crianças a usarem as máscaras. Vamos fazer máscaras lúdicas para as crianças'”, afirmou Damares.

Máscaras divertidas

Máscaras estampadas podem incentivar adultos e crianças

Quem investiu na comercialização desse tipo de máscara, não só para crianças mas também para adultos, foi a empresária Vivian Andrade, dona de uma loja virtual de roupas em BH, a Bendita Veste. Enquanto os negócios estão meio parados, devido à pandemia, ela tem vendido on-line os acessórios com estampas divertidas.

"Não precisa ser tudo branco, sem graça. Já basta o que todos nós estamos passando. A fibra é sintética e não deixa as partículas passarem, o tecido é impermeável e lavável. Temos com estampas de desenhos animados, monstros e personagens famosos. Além disso, fazemos personalizações para empresas e outros fins", diz Vivian.

Vale lembrar que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o uso de máscaras não é indicado para crianças menores de 2 anos, pelo risco de sufocamento.

Leia mais:

Cuide da pele! Problemas dermatológicos podem agravar durante o isolamento; veja vídeo

Hidratação é essencial: mãos sofrem com lavagem constante e excesso de álcool em gel

Novo 'hit' fashion: máscaras são objeto de ações solidárias pelo mundo

Faça uma máscara com máquina de costura ou agulha e linha; confira o molde