Basta uma busca rápida no LinkedIn por vagas que exigem maior qualificação dos candidatos para perceber a necessidade do domínio da língua inglesa. Em muitos casos, não só a fluência, mas também o pedido do envio do currículo em inglês.

A tradução de cargos e experiências no Brasil para a língua estrangeira, porém, não é tarefa fácil, pois não é só "dar um Google". É preciso ir além e pesquisar.

Veja abaixo dicas para preparar seu currículo:

Não use o Google Tradutor

Apesar de a plataforma de tradução da gigante da internet quebrar um galho quando o assunto é realizar uma busca rápida, a ferramente pode conter erros elementares e te deixar fora de um processo seletivo. É preciso ter cuidado!

Invista em pesquisa

Você deve buscar quais são os nomes em inglês correspondentes aos cursos e cargos que você realizou no Brasil, uma vez que há nomenclaturas específicas na língua. Apenas traduzir as palavras não é o caminho!

Escreva um "cover letter" (Carta de Apresentação)

É muito comum que as empresas estrangeiras que buscam mão de obra fora dos países originários peçam cartas de apresentação, chamadas "cover letters". Busque detalhar sobre os pontos positivos de sua carreira e seus objetivos.

Descreva suas experiências

Assim como os currículos em português, ordene suas experiências em ordem descrescente. Abaixo de cada "job" (trabalho), descreva como contribuiu para aquele determinado projeto, usando palavras como: launch (lançar), direct (dirigir, guiar), create (criar), lead (liderar).

Seja preciso

Por exemplo: "I led the (name) project, a sales effort that generated 2.3 million dollars in 18 months". (Fui responsável pelo projeto [nome], em uma campanha de vendas que, em 18 meses, gerou um faturamento de 2,3 milhões de dólares). Não se esqueça: quanto mais específica a informação, mais bem informado o recrutador estará sobre as suas competências.

Seja honesto

Se a empresa pede um "resume" (currículo) em inglês, este idioma é fundamental para seu novo "job" (trabalho). Então, diga a verdade sobre o quanto você sabe. Nessas horas, os certificados internacionais são seus aliados.

Escreva, leia e revise sempre

Garanta que seu "resume" não tenha nenhum erro de gramática ou ortografia antes de enviá-lo. Em caso de dúvidas, peça ajuda aos seus amigos ou ao famoso dicionário. Eles nunca irão te decepcionar.

Cuidado com a gramática

Muita atenção aos tempos gramaticais. Um dos tropeços mais recorrentes é a diferenciação entre o "Simple Past" (passado simples) e o "Present Perfect" (presente perfeito). Lembre-se de que devemos usar o "Simple Past" para descrevermos as atividades concluídas. Para descrever seu cargo atual ou cursos e projetos ainda em andamento, utilize o "Present Perfect".

Fonte: Rockfeller Language Center

Clique no carrossel abaixo para acessar essas dicas em forma de imagem e salvá-las no seu smartphone ou desktop: