Tradicionalmente, novembro é um dos meses mais quentes no mercado de games. Consoles e grandes franquias sempre estreiam no décimo primeiro mês de olho nas vendas do Black Friday e Natal. Mas concorrer com os grandes selos nunca é fácil e muitos estúdios deixam para dezembro produções de menores orçamentos e também reedições que podem ser boas opções.

E nos dias que antecederam às festividades natalinas, Sega Ubisoft e Square Enix aproveitaram para colocar na praça veteranos consagrados.

Alien de bolso

A Sega acaba de lançar a edição mobile do clássico “Alien Isolation”. Com preço de R$ 25, o game ganhou edições para Android e iOS. Por aqui, a versão para telefones Apple ainda não aparece na App Store, mas no Google Play já é possível adquirir a edição para o sistema do robô.

Com excelente qualidade visual, o título manteve a mesma pegada do jogo original, de 2013. Neste game de horror de sobrevivência, o jogador assume o papel de Amanda Ripley, filha de Ellen Ripley, que sai em busca de informações sobre o paradeiro da mãe.

Na trama, o jogador fica preso com um alien dentro de uma estação espacial. Tem que jogar.

Ode aos anos 1980

Se “Far Cry 6” chegou ao mercado no início de outubro, antes da turbulência de novembro, a Ubisoft deixou para dezembro a reedição de “Far Cry 3: Blood Dragon” para Xbox One e PS4, por R$ 70.

O game foi lançado originalmente para PC, PS3 e Xbox 360, como conteúdo suplementar de “Far Cry 3”. O game aproveitou o grande mapa de “FC3” para criar uma aventura futurista, com referência a filmes como “Robocop” e outras lendas do VHS. 

Nesse game, com falas ácidas e deboches à visão “oitentista” do futuro, o jogador assume o papel de Rex “Power” Colt. Para a empreitada, o ator Michael Biehn, que atuou em clássicos da ficção, como “Aliens: O Resgate” e “O Exterminador do Futuro”, deu voz ao herói.

Lâmina afiada

Considerado com um dos melhores RPGs já feitos, “Final Fantasy VII” ganhou um remake em abril de 2020 para PS4. Agora a versão “Remake” chega para PC, por salgados R$ 350.

O game que coloca o jogador na pele de Cloud, um mercenário que se une a uma guerrilha ambiental para salvar o planeta. O game manteve o mesmo enredo da produção de 1997, mas foi totalmente refeito, com gráficos impecáveis e combates em tempo real.

Apesar da jogabilidade moderna, o título segue a cartilha da velha guarda dos games. Com nível elevado de dificuldade, o jogador precisa ficar atento na combinação dos golpes e também na troca de personagens e nas barras de especiais. Tudo isso em tempo real e com criaturas titânicas a serem vencidas.

Uma obra de arte.