Requentar games é uma prática corriqueira da indústria de jogos. Todos os anos, um sucesso do passado ganha uma reedição. Há games que realmente são refeitos, como “Resident Evil 2”, “Resident Evil 3” e “Final Fantasy VII Remake”, mas também tem muita água no feijão, como o “Need For Speed Hot Pursuit Remastered”.

Para início de prosa, “NFS Hot Pursuit” chegou em 2010, como um remake dos episódios “NFS III : Hot Pursuit” (1998) e “NFS: Hot Pursuit II” (2002). Agora, a Electronic Arts resolveu remasterizar o game para PC, PS4 e Xbox One. Ou seja, a terceira requentada da janta.

O game

“Hot Pursuit” é um game de corridas estilo arcade. Nele, o jogador disputa desafios em diversos pontos dos Estados Unidos. São corridas proibidas, com cenários bem legais e carros fantásticos. Porsche Boxster Speedster, assim como Charger SRT, Pagani Zonda e outras máquinas que ficam bacanas no papel de parede do computador.

A jogabilidade é simples. Acelerar e chegar na frente dos rivais. Para complicar a brincadeira, o game coloca a polícia no encalço dos jogadores. 

Colisões não tiram o jogador do páreo, mas atrasam o progresso. E não se preocupe com os amassados. Eles são apenas cosméticos.

O que mudou

Na edição remasterizada, o que muda é o polimento do game. Na versão para PC é possível rodar o game em 4K. Mas, na prática, trata-se de apenas uma suavização nos gráficos que tinham ficado velhos.

A iluminação também ficou melhor, assim como a nitidez. E, faz bem, afinal, a edição original, que teve versões para PC, PS3 e Xbox 360, já não oferece mais o mesmo brilho.

Jogabilidade

Em termos de jogabilidade, nada mudou. Talvez um ajuste na taxa de quadros. Mas, como não se trata de um simulador em que uma fração de segundo decide um erro de curva ou fim de prova, esse ganho é imperceptível. Além disso, o amigo perceberá a melhora apenas se tiver uma visão de mosquito. 

Mas vale a pena

“Need for Speed Hot Pursuit Remastered” pode ser uma boa opção para quem tem um PS4 ou Xbox One e não quer se dedicar a um game mais complexo como “Gran Turismo Sport” ou “Forza Motorsport 7”. É um game para se divertir de forma despretensiosa, com manobras que tapam os olhos para as leis da física. 

É ligar e sair jogando. Tem uma historinha bem “mandraque”, mas nada enfadonho. Pois não há nada mais clichê que os enredos de “NFS”, com uma pegada de “Velozes & Furiosos” de baixo orçamento.

O problema é que o preço sugerido de R$ 200 não faz dele a escolha mais feliz. A própria franquia “Need For Speed” conta com jogos para oitava geração (PS4, Xbox One e Switch) com valores bem mais atraentes. E o principal, com jogabilidade mais moderna, como os episódios “Payback” e “Heat”, que já são encontrados com valores mais sugestivos, nas lojas PlayStation e Xbox.