A demonstração “1-Shot Demo” é uma experiência de 30 minutos de “Resident Evil 2”, game que estreia dia 25 de janeiro. Nesse pouco tempo de gameplay, o jogador assume o comando de Leon Kennedy, que acaba de chegar à delegacia de Raccoon City. Você tem apenas meia hora pra explorar o interior do estabelecimento. O pouco tempo torna impossível ter algum progresso relevante, mas permite que o jogador conheça a dinâmica do jogo, controles e nuances da jogabilidade, que herdou muitos elementos de “Resident Evil 7”.

Num primeiro momento, o que pode ser dito é que a delegacia é bastante fiel ao prédio do game original de 1998. Algumas dependências são de provocar calafrios e trazem lembranças aterrorizantes, principalmente num dos corredores que, no game original, apresentava o jogador ao monstro linguarudo e com cérebro a mostra. Quem o conheceu nunca irá esquecer.

O sistema de inventário segue o padrão de “Resident Evil 7”, assim como as imagens grotescas que brotam pela tela. Como se trata de um game para quem não se abala com sangue e nem vísceras, os produtores capricharam nos danos aos inimigos. Dependendo do lugar onde o tiro acerta, há um estrago diferente. No entanto, vale lembrar que as mordidas dos zumbis também geram perebas repugnantes no jogador.

Armas
Em meia hora, Kennedy pode se armar com uma pistola, uma faca e uma escopeta. Além disso, ele encontra instruções para fabricar munição. Balas são itens importantes e devem ser utilizadas com cautela. Os zumbis morrem com tiros na cabeça, mas são necessários pelo menos três disparos para derruba-los.

Armas brancas sempre são uma solução para quando a munição acaba. Para maltratar o jogador, a Capcom resolveu colocar uma barra de durabilidade nas facas. Ou seja, depois de alguns golpes elas se danificam. Mas o grande objetivo da demo é vender o game. Após esgotar os 30 minutos de jogo, você convidado a comprar o jogo. Não existe almoço grátis.

Remake
A Capcom tem se especializado em lançar reedições de seus games antigos, como fez com as edições de “Resident Evil”, “Resident Evil Zero” e “Revelations”. Mas devemos reconhecer que “Resident Evil 2” não é apenas uma requentada no game de 1998. Trata-se de um game novo, que respeita o enredo e estrutura do jogo original, mas oferece nova jogabilidade e novos conteúdos. Se o original já era ótimo, imagine agora?