Aproveitar o comecinho do ano novo para fazer um raio-X da própria vida e identificar aspectos que precisam ser trabalhados é tarefa comum entre muita gente. Procurar um emprego novo, melhorar a relação com a família e cuidar mais da saúde são só algumas das metas recorrentes nesta época. Mas, por onde começar?

Ferramenta de autoconhecimento, que permite um mapeamento da própria realidade, a Roda da Vida funciona como espécie de mapa e possibilita uma percepção profunda de como cada pessoa está vivendo. Baseada em quatro grandes áreas e 12 subdivisões, foi criada na década de 1960 e, ainda hoje, serve como bússola para redefinir caminhos, desenvolvê-los e, desta forma, ajustar o curso da vida.

Roda da Vida

Clique para ampliar e salvar a imagem. Compartilhe com os amigos!

Como utilizar

Master coach especialista em desenvolvimento e comportamento humano, Carolina Jannotti ensina a utilizá-la. A ideia é atribuir, com sinceridade, notas de 0 (insatisfeito) a 10 (totalmente satisfeito) para cada uma das áreas. E perceber, ao final, que tipo de imagem foi formada: um círculo em perfeito funcionamento ou uma figura geométrica irregular e travada? Para facilitar a visualização, experimente colorir os espaços de notas iguais de uma mesma cor.

“O que está impedindo minha roda de rodar? O que está tornando o girar, leve e contínuo de um círculo, tão difícil e pesado?”, acrescenta Carolina, ensinando sobre as reflexões que devem ser feitas ao final da atividade. O processo, segundo ela, leva à expansão da consciência sobre mudanças necessárias na vida de cada um de nós.

“Ao conhecer a importância das várias áreas e identificar o que está insatisfatório, revemos crenças, trabalhamos o mindset, fortalecemos valores, determinamos prioridades e, assim, montamos um plano de ação direcionado e eficaz”.

Leia mais:

Fenômenos astronômicos de dezembro anunciam transformações individuais e coletivas; entenda

Ho'oponopono: sabedoria havaiana corre o mundo pela internet, mas você sabe como praticar? Aprenda!

Prepare a casa para 2021: dicas do feng shui para harmonizar os ambientes; confira!

Sinceridade

Treinadora de inteligência espiritual, Janice Herinnger lembra que o exercício deve ser feito individualmente e com sinceridade. “Se você direciona a vida pela motivação dos outros, nunca alcançará o equilíbrio. A Roda da Vida é uma ferramenta para a própria pessoa gerenciar o presente e planejar o futuro, escolhendo onde quer prestar atenção para equilibrar energias e construir a história que faz sentido e tem verdadeiro valor para si”.

Saber onde irá trabalhar, por sua vez, dependerá muito mais do momento de vida de cada um do que propriamente da pontuação atribuída a cada aspecto, lembra Janice. “Não se deve começar necessariamente pela área com menor nota. A decisão de desenvolver uma roda ou outra deve ser baseada nas necessidades e variáveis consideradas por quem está fazendo a avaliação”, diz.

De tempos em tempos, também é importante refazer a análise, observando quais aspectos foram realmente desenvolvidos e quais ainda precisam ou precisarão ser trabalhados. Master coach, psicanalista, palestrante e especialista em desenvolvimento de lideranças e empresas, Renata Lemos sugere que a atividade seja feita no início e no final de um mesmo ano, por exemplo. 

“A Roda da Vida existe para tornar tangível e criar ação de melhoria em diferentes aspectos. Pode-se fazer no início do ano, definindo áreas em que ações serão tomadas, e, no fim, para avaliar se o índice de satisfação melhorou ou não”, pontua, lembrando que o mais importante é focar na ação necessária para se obter a mudança.