Sabor vegano: sobremesas sem ingredientes de origem animal são tão saborosas quanto as convencionais

Patrícia Santos Dumont
03/10/2019 às 15:02.
Atualizado em 05/09/2021 às 22:03
 (Liliane Pelegrini/Divulgação)

(Liliane Pelegrini/Divulgação)

Muita gente torce o nariz e prefere se furtar da experiência de saborear uma sobremesa vegana – sem leite, ovo ou qualquer outro ingrediente de origem animal. Responsáveis, por exemplo, por conferir firmeza, maciez ou simplesmente por dar liga a receitas convencionais, eles podem, sim, ser substituídos, sem prejuízo de sabor. O resultado, muitas vezes, são doces ainda mais suculentos e saborosos.

“O legal de a gente se aventurar pela culinária inclusiva é que não seguimos só receitas. Somos conduzidos a entender o papel de cada matéria-prima para, então, procurarmos as melhores substituições”, explica a culinarista vegana Débora Vieira, da Chocolate Lab, em Belo Horizonte.

Expert no assunto, ela reforça que o sucesso – ou o fracasso – de um doce vegano depende de tentativas de erro e acerto e que não há uma lista única de substituições infalíveis para ser aplicada em qualquer caso. 

“Se for só fonte de líquido, o leite pode ser trocado por água. Mas se for fonte de líquido e gordura, substituo por metade água e metade leite de coco ou até mesmo por suco de fruta”. 

A chef lembra, no entanto, que nem toda receita adaptada terá a mesma cara da “original”, com leite, ovos e manteiga, por exemplo. “Uma cheesecake vegana, à base de castanha de caju ou de tofu (‘queijo’ de soja), terá consistência diferente, será mais densa. Já as massas folhadas e os profiteroles podem ser difíceis de serem ‘veganizados’ por terem ingredientes de origem animal (manteiga e ovo, respectivamente) usados em grandes quantidades", pontua a chef confeiteira.

“Não podemos esperar que um pão de sal sem glúten tenha o mesmo gosto de um pão de sal feito de trigo. Isso não quer dizer que ficará melhor ou pior, somente diferente. Por isso é importante estar com a cabeça aberta para explorar novos sabores e novas receitas” - Xanda Fogaça, culinarista funcional e terapeuta ayurveda

Pura química

Culinarista funcional e terapeuta ayurveda, Xanda Fogaça, que compartilha algumas das descobertas gastronômicas no Instagram, tem ponto de vista parecido quando o assunto são as sobremesas veganas.

“Como cozinha é pura química, dependendo dos outros ingredientes que compuserem a receita, talvez seja preciso usar mais ou menos de um ou outro substituto”, explica, lembrando que as trocas nem sempre são feitas nas mesmas quantidades. 

Xanda ensina a preparar um gel com farinha de linhaça ou semente de chia para substituir os ovos e a acrescentar manteiga e queijo vegetais, feitos com gordura de coco e leveduras, no lugar dos tradicionais, com leite de vaca. Pamela Maki/Divulgação

BACIO DI LATTE - Gelateria italiana, que tem quatro unidades em BH, oferece quatro sabores especiais para veganos: morango, frutas vermelhas, limão e chocolate 70%. Receitas, à base de água, não levam leite

Leia mais:

Xanda Fogaça/Divulgação

 Torta de limão

Receita de Xanda Fogaça

– Massa: 
1 xícara de amêndoas 
1 xícara de tâmaras em demolha por 2 horas 
1 colher de chá de raspas de limão (opcional) 
1 pitada de sal rosa 

– Preparo:
Escorra a água das tâmaras e processe até obter uma massa uniforme. Cubra o fundo falso de uma forma. Espalhe bem. Leve ao congelador enquanto faz o recheio. 

– Recheio:
1 xícara de purê de batata doce
1/2 xícara de castanha do Pará ou de caju em demolha por 4 horas
1/4 xícara de suco de limão taiti + 1 limão siciliano espremido (antes de espremer, raspe um pouco das cascas para decorar) 
1/2 xícara de melado 
1 colher de sopa de açúcar de coco (opcional) 
1/2 xícara de óleo de coco líquido
1 pitada de sal rosa

– Preparo:
Bata tudo no liquidificador. Se necessário coloque um pouco de água para ajudar na consistência. Recheie a massa, raspe a casca de um limão por cima para decorar. Leve ao congelador por 2 horas. Retire 10 minutos antes de servir. 

 Pixabay/Divulgação

Bolo de chocolate de festa

– Massa:
1 xícara e 1/2 de farinha de trigo
3/4 xícara de açúcar demerara
1 xícara de leite de coco
1/3 xícara de óleo de girassol
1 colher de chá de essência de baunilha
Pitada de canela (opcional, mas recomendado)
1 colher de sopa de vinagre branco de maçã
1 colher de sopa de fermento de bolo
Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte e enfarinhe uma assadeira de 22 cm de diâmetro. Misture os ingredientes secos. Acrescente óleo, leite de coco, baunilha, canela e mexa. Adicione vinagre e fermento e incorpore. Asse por cerca de 30 minutos. Se preciso, faça o teste do palito.

– Recheio:
800 ml de leite de amêndoa concentrado (2 xícaras de amêndoa de molho por 8h, que viram 3 xícaras, para 4 xícaras de água quente)
200g de chocolate meio-amargo em barra
1/2 xícara de açúcar demerara
Leve ao fogo e mexa até desgrudar. Leve para gelar.

– Cobertura:
400g de chocolate meio-amargo derretido em 100ml de leite vegetal (coco, por exemplo) em banho maria.
Leve para gelar e firmar.

– Calda:
1/2 xícara de leite vegetal 
1 colher de sobremesa de açúcar demerara
Leve ao fogo até levantar fervura. Desligue e deixe esfriar.

– Montagem: 
Intercale massa, 4 colheres de sopa de calda e metade do recheio. Na última massa umedeça com a calda e cubra com a ganache.

Veja como fica o bolo:

Uma publicação compartilhada por (@receitas_vegana_2019) em
Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por