Mais certo que dois mais dois serem quatro é a certeza de que todo ano temos nova edição de “Call of Duty” no mercado. No dia 12 de outubro a Activision coloca nas prateleiras “Call of Duty: Black Ops 4”, para PC, PS4 e Xbox One. É o mais recente episódio da série paralela à franquia original, com foco em missões secretas, realizada por baixo dos panos. Se os três primeiros games combinaram campanhas e modos on-line, o novo título não quer saber de contar historinha e é totalmente multiplayer.

Na semana passada, a Activision promoveu a segunda bateria de testes da versão Beta. Nele foi possível conferir na prática como será o game. Para esse teste estavam liberados alguns modos de jogo. 

Partidas com times de oito a 12 jogadores, em que vence quem eliminar os inimigos primeiro e cumprir o objetivo da missão, como remover um objeto para o ponto de extração. Uma espécie de “Rouba Bandeira” com jeitão de filme americano. O time que conquistar quatro turnos vence a partida. 

Gameplay
O gameplay de “Black Ops 4” segue uma receita que vem sendo repetida desde “Counter-Strike”, há quase 20 anos. No modo Heist (Roubo), o jogador inicia a partida com o mínimo de recursos, que podem ser adquiridos com os pontos faturados em cada turno. 

O grande desafio dos FPS on-line é a habilidade dos adversários. É preciso reconhecer que fui mais espectador que jogador, pois a rapaziada é literalmente rápida no gatilho.