Ainda que o Natal seja diferente este ano, dadas as medidas de distanciamento social necessárias em função da pandemia, muita gente fará questão de brindar com o próprio núcleo familiar. Para isso, lançará mão de vinhos e espumantes, que, nem sempre, são escolhidos com tanta facilidade.

Branco ou tinto para a carne da ceia? E a sobremesa, dá para harmonizar? Consultamos um dos sócios da Winecom, Guilherme Menin, para dar dicas e facilitar a vida da gente nesta hora. Recém-lançada, a empresa é um e-commerce de vinhos, spirits e espumantes finos e exclusivos - braço da Menimport.

Ceia de Natal

Leia mais:

A reinvenção da farofa: coadjuvante no Natal, prato faz sucesso com limão e até feijão andu

Sobrou churrasco? Aprenda três deliciosas receitas para fazer com as sobras

Café frio? Sim! Aprenda a preparar e combinar versão perfeita da bebida para o verão; veja vídeo

"Para quem está começando a perceber os benefícios da harmonização, minha sugestão é seguir o conceito básico e inicial pra acertar mais, ter mais prazer, que é usar a harmonização no verdadeiro sentido da palavra. Vinhos leves com pratos leves e vinhos potentes com pratos potentes", ensina Guilherme.

Confira, na galeria abaixo, outras dicas dele, incluindo algumas das principais características das uvas tintas e brancas mais populares no mundo.