O tempo mais prolongado em casa, devido à pandemia, tem feito com que muitas mulheres adotem um penteado secular: o rabo de cavalo. Prático e fácil, é uma salvação para aqueles dias de "bad hair" ou de calorão. Ajuda a tirar os fios do rosto, evitando incômodos durante o dia.

No entanto, o uso constante do rabo de cavalo pode trazer prejuízos para a saúde dos cabelos, como a alopecia cicatricial, chama a atenção a dermatologista e tricologista Kédima Nassif, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica e da Associação Brasileira de Restauração Capilar. Segundo a médica, “esse tipo de calvície é reversível, desde que se evite o agente causador, no caso dos penteados com grande tração".

Ela lembra que, além do rabo de cavalo, coques, penteados afro, apliques e perucas também podem ser inimigos silenciosos por trás de toda a beleza do resultado. "Muitas pessoas não sabem, mas penteados com muita tração (um rabo de cavalo muito apertado ou um coque por exemplo) em excesso podem comprometer a saúde do couro cabeludo e afetar o crescimento dos fios. A tração, se for feita constantemente, pode desencadear um quadro conhecido como alopecia cicatricial".

Kédima Nassif

Médica vê necessidade de variação do penteado

Confira como evitar um possível problema, sinais e tratamento:

Atenção ao rabo de cavalo

  • O uso diário e com muita tensão nos fios pode enfraquecer o cabelo
  • Embora não seja um efeito imediato, é provável que tenha sérias consequências para o crescimento capilar
  • As zonas mais afetadas são testa e têmporas
  • Qualquer penteado apertado, especialmente se repetido com frequência, pode predispor o cabelo à alopecia por tração, um tipo de alopecia cicatricial

Alopecia cicatricial

  • Danifica o folículo piloso, onde o cabelo nasce e se instala
  • Como consequência do ângulo não natural, os fios tendem a enfraquecer, quebrar e cair
  • Não só o rabo de cavalo, mas outros penteados que puxem demasiadamente os fios podem causar o problema: tranças boxer, coques de bailarina, tranças afro ou até extensões

Sinais de alerta

  • Escassez de fios em áreas onde anteriormente eles existiam, formando as chamadas "entradas"
  • Este tipo de calvície é reversível, desde que se evite o agente causador
  • Uma maneira fácil de perceber é observar se o fio está mais achatado do que o normal nas raízes

Tratamento

  • Na maioria das vezes, basta recorrer a tônicos ou soros nutritivos para revitalizar o cabelo
  • Tente alternar entre tranças, um rabo de cavalo mais solto, opte por molas ou elásticos de tecido
  • Se usa perucas ou extensões, considere também fazer pausas, massageando regularmente o couro cabeludo
  • Consulte um médico sempre que perceber qualquer tipo de alteração

No carrossel abaixo, clique para salvar ou ampliar as imagens: