Kalil toma posse, pede juízo aos vereadores, mas sofre primeira derrota

Janaína Oliveira
joliveira@hojeemdia.com.br
01/01/2017 às 20:46.
Atualizado em 15/11/2021 às 22:17

O novo prefeito da capital mineira, Alexandre Kalil (PHS), assumiu a administração ontem tendo no horizonte o desafio de negociar os projetos que deseja implementar com o novo presidente da Câmara, Henrique Braga (PSDB). Logo após a posse, Kalil viu-se derrotado na eleição para o comando do Legislativo.

No discurso, depois do juramento protocolar, ele pediu justamente “juízo” aos parlamentares, que, horas depois elegeram um oposicionista para o comando da Câmara. Segundo Kalil, todo o dinheiro da prefeitura não será canalizado para troca de favores, cabide de empregos ou coisas sem menor significância. “Então senhores vereadores, muito juízo. Muito juízo neste momento. Todos nós precisamos de juízo. Nós vamos reformular a política dessa cidade e vamos reformular com o que temos, com a palavra que demos para esse povo com o compromisso que nos levou a esse cargo tão importante”, disse durante a posse.

O prefeito prometeu atenção especial para a parcela carente da população. “Nós lutaremos e tenho certeza de que conseguiremos governar para quem precisa. E governar pra quem precisa, caros colegas vereadores, é governar abrindo mão de cargos, de gastos desnecessários e de empregos. Nós todos somos responsáveis por essa gente desesperada. Vivemos uma nova era, e os que não entenderem que vivemos uma nova era, o povo de Belo Horizonte vai saber disso mais rápido do que pensa”, afirmou.

Kalil se descreveu como um homem de grandes defeitos e poucas qualidades. “Mas entre as qualidades estão a palavra e a lealdade. Quero dizer a todos que continuo firme e obstinado nas promessas que me levaram à vitória”, afirmou.
Segundo ele, é preciso olhar para o povo “sofrido e abandonado”. “Esse povo deu nas urnas uma resposta contundente, elegendo um prefeito que nunca participou da política e reformando uma Câmara Municipal em 60%. E isso é só o início de uma resposta. Faremos mais e falaremos mais. Precisamos de todos. Não precisamos apenas de um mutirão para evitar que porcos pastem com crianças nos lixões”, afirmou.

Durante o discurso, pessoas que acompanhavam a cerimônia de posse pediram que Kalil cancelasse o aumento dos vencimentos dos vereadores, prefeito e vice. Kalil apenas sorriu e saiu sem dizer se tomará alguma medida.
Além da posse, houve a cerimônia de transmissão de cargo, que contou com a participação de, além do ex-prefeito Marcio Lacerda, várias autoridades, entre elas, o governador Fernando Pimentel (PT).

Os novos secretários tomarão posse hoje. Toda a equipe deve se reunir para traçar as primeiras diretrizes da nova gestão

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por