Ministro da Saúde promete 15,5 milhões de doses de vacina da Pfizer até junho

Agência Brasil
14/04/2021 às 13:25.
Atualizado em 05/12/2021 às 04:41
 (Marcelo Camargo/ Agência Brasil)

(Marcelo Camargo/ Agência Brasil)

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta quarta-feira (14) que será antecipada a entrega de doses da vacina da Pfizer contra a Covid-19. Serão 15,5 milhões de doses de abril a junho.

“Trago para os senhores uma boa notícia: a antecipação de doses da vacina da Pfizer, fruto de ação direta do presidente da República, Jair Bolsonaro, com o principal executivo da Pfizer, que resulta em 15,5 milhões da Pfizer já no mês de abril, maio e junho”, disse em pronunciamento após participar da segunda reunião do Comitê de Coordenação Nacional para Enfrentamento da Pandemia da Covid-19, no Palácio do Planalto, em Brasília.Marcelo Camargo/ Agência Brasil / N/A

No pronunciamento, foram anunciadas ainda novas medidas para agilizar compra de medicamentos e oxigênio

Também participaram da reunião e do pronunciamento o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, o deputado federal Dr. Luizinho (PP-RJ) e a enfermeira Francieli Fantinato, que foi anunciada por Queiroga como secretária extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 do Ministério da Saúde.

Francieli é atualmente coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde. No pronunciamento, foram anunciadas ainda novas medidas para agilizar compra de medicamentos e oxigênio, proposta de programas de geração de emprego e de apoio a crianças que perderam os pais para a Covid-19.

Confira o pronunciamento feito nesta manhã:
 

O comitê, criado em março deste ano, é composto pelos presidentes da República, Jair Bolsonaro, do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, e da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, e, na condição de observador, por um representante do Judiciário. Também participaram do comitê o ministro da Saúde e outros integrantes do governo.

Leia mais:
Minas confirma mais uma morte de bebê menor de 1 ano por Covid; já são 23 óbitos
Com 484 óbitos confirmados, Minas tem o 4° maior registro de mortes por Covid em 24 horas

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por