Diante da pandemia do novo coronavírus, a rotina muda, as prioridades são outras e a vida financeira também fica diferente. Com a recomendação de isolamento domiciliar, muitas empresas suspenderam as atividades presenciais, funcionários e empreendedores têm trabalhado em casa, na medida do possível, e a gestão financeira se torna uma realidade necessária. Mas, é possível manter a saúde financeira e equilibrar as contas em quarentena?

O investidor e especialista em educação financeira, Weldes Campos, acredita que sim. "Educação financeira e administrar bem o dinheiro não deveriam ser vistos como importantes somente em momentos de crises, deveriam ser vistos desde a escola", comenta.  

Porém, é preciso tomar algumas precauções, como controlar gastos, evitando compras desnecessárias. Veja, abaixo, o vídeo de Campos com algumas dicas para equilibrar a vida financeira durante a pandemia:

A youtuber Nathália Rodrigues, estudante de Administração de Empresas, mantém em seu canal, dicas de controle financeiro voltadas à população de baixa renda. Diante da pandemia, uma das dicas é prorrogar as prestações da casa e do carro por dois meses sem juros e com respaldo legal. Entenda:

Para o professor e coordenador do curso de Administração do Ibmec BH, Eduardo Coutinho, há várias situações decorrentes da pandemia. Para aquelas que tiveram a renda diminuída neste período, o momento é para cortar gastos. Já para os trabalhadores autônomos, cuja a renda depende das atividades diárias, a situação é ainda mais preocupante. 

Mas, para os trabalhadores que têm a possibilidade de adotar o trabalho remoto e a renda não foi comprometida, o isolamento social acaba servindo também para reduzir automaticamente as despesas. 

"As pessoas que não tiveram a vida financeira prejudicada, vida que segue. É possível, inclusive, que elas estejam gastando menos fazendo suas refeições em casa. Além disso, há menos opções de entretenimento, com bares e restaurantes fechados, o que reduz muito o consumo. Ou seja, fazer a própria comida e deixar para beber em casa são ações consideravelmente mais baratas do que sair. Além disso, os gastos com o transporte também diminuem. Por este ponto de vista, a situação melhora", explica.

Leia mais:
Sebrae lança guia com dicas de gestão financeira
De portas fechadas: com Covid-19, prefeito suspende alvarás de bares, restaurantes e shoppings de BH