Cerca de 230 mil eleitores mineiros que não votaram nem justificaram a ausência às urnas nas últimas três eleições têm que correr se não quiserem ter dor de cabeça provocada pelo cancelamento do título de eleitor. Termina hoje o prazo para os retardatários ficarem em dia com a Justiça Eleitoral. Quem não regularizar a situação terá restrições em alguns atos da vida civil, como renovar matrícula em instituição oficial de ensino e tirar o passaporte.
 
Segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG), em Minas Gerais, até o fim da semana passada, 232.503 eleitores (1,48% do eleitorado do Estado) ainda estavam irregulares. Desde o início do prazo para regularização, em 7 de março, apenas 7.207 eleitores mineiros procuraram os postos de atendimento da Justiça Eleitoral para regularizar a situação. Baseado em experiências de anos anteriores, TRE-MG prevê longas filas hoje nos postos de atendimento.
 
O que fazer
 
Para conferir a situação, o cidadão pode acessar o site da TRE-MG (www.tre-mg.jus.br) e clicar na opção Situação Eleitoral, no canto superior esquerdo. Após preencher o nome completo e a data de nascimento, o serviço indicará se o título está regular ou irregular.
 
Caso esteja irregular, é indispensável que o eleitor procure o cartório ou posto de atendimento da Justiça Eleitoral mais próximo. Para adiantar o processo, o eleitor pode verificar qual o valor do débito e emitir um boleto pelo site do TRE. Depois, o eleitor deverá levar o comprovante do pagamento, documento com foto, comprovante de endereço e título de eleitor, se o possuir. O Disque-Eleitor (148) está disponível para atender quem ainda tiver dúvidas.