Com o fim do bloqueio das estradas pelos caminhoneiros , o abastecimento em mais de 90% dos postos de combustíveis da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) está sendo retomado, segundo o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado de Minas (Minaspetro). 

Mas a situação ainda não voltou à normalidade e na maioria dos estabelecimentos o consumidor ainda precisa enfrentar longas filas para conseguir abastecer.

A expectativa do Minaspetro é que a situação na RMBH esteja normalizada na próxima segunda-feira (4), uma vez que novos carregamentos vão abastecer as revendedoras durante todo o final de semana. 

Mas a situação em algumas regiões do estado ainda é crítica e algumas revendas encontram dificuldade para comprar o produto. Nesses casos, o Minaspetro confirma que procurou as companhias distribuidoras para informar da necessidade de dar maior atenção aos postos do interior, por causa da logística em atender aos mais de 4.300 postos em todo o Estado.

Qualidade 

O Sindicato recomenda aos consumidores que, em caso de suspeitas de irregularidade no combustível, seja exigido o teste de qualidade, que deve ser feito na hora e na presença do solicitante.

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) também possui um canal de denúncias. O telefone do Centro de Relações com o Consumidor (CRC) é o 0800 970 0267.

Preço abusivo

De acordo com o Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG), os estabelecimentos flagrados pela fiscalização com preços abusivos serão enquadrados nos crimes contra a economia popular, ordem econômica e ordem tributária. Nesses casos, o dono do posto poderá ser preso.

Leia mais:

CDL de BH pede prorrogação do vencimento de tributos após greve dos caminhoneiros
Movimento sindical e CNT comemoram saída de Parente
Alertas sobre retomada da paralisação no domingo são falsos, garante o governo
Operação Preço Justo fiscaliza bancas do Mercado Central