HONG KONG - A Al-Qaeda divulgou um vídeo no dia do aniversário dos atentados de 11 de setembro no qual a rede extremista acusa os Estados Unidos de preparar um "holocausto" contra os americanos muçulmanos, informam sites de monitoramento de portais islamitas. O vídeo, com o título "A Verdade explodiu e a Mentira terminou", foi divulgado em fóruns jihadistas, segundo os sites IntelCenter e SITE. Nas imagens aparecem o líder da Al-Qaeda, Ayman al-Zawahiri, assim como seu porta-voz americano, Adam Gadahn.

Gadahn rebate as afirmações do presidente Barack Obama segundo as quais os Estados Unidos não estão em guerra contra o islã. "Como sistema, o governo dos Estados Unidos é unívoco em sua oposição ao islã", disse. Sobre os aviões sem piloto americanos utilizados para eliminar dirigentes da Al-Qaeda, Adam Gadahn declarou: "Atualmente, americanos muçulmanos estão sendo abatidos no Iêmen, amanhã o serão em Nova York ou Los Angeles. Preparem-se para o holocausto".

Outros dirigentes da rede extremista aparecem no vídeo de 90 minutos de duração e com discursos em árabe, inglês e hindi. Em outro vídeo divulgado na segunda-feira (10), Zawahiri confirmou a morte de seu braço direito, Abu Yahya Al Libi, em um bombardeio em junho no Paquistão.Zawahiri é o sucessor de Osama Bin Laden no comando da Al-Qaeda. Cérebro das operações e principal porta-voz da rede extremista, é atualmente o homem mais procurados do mundo. Washington oferece uma recompensa de 25 milhões de dólares por sua captura.

Gadahn, também conhecido como Azzam o Americano, nasceu em 1978 no sul da Califórnia, se converteu ao islã e apareceu em vários vídeos da Al-Qaeda desde 2004.