Apesar de ter saído de linha na Europa, a Alfa Romeo acaba de apresentar uma série especial da simpática 4C, exclusiva para o mercado norte-americano. Batizada de 4C Spider 33 Stradale Tributo, a edição terá exatas 33 unidades.

A versão especial, como o nome sugere, presta homenagem à Alfa Romeo 33 Stradale, de 1967. Trata-se de um esportivo com motor posterior e linhas que inspiraram a própria 4C, como o formato da janela das portas, a tomada de ar sobre pára-lamas, desenho dos faróis e lanternas. Com apenas 18 unidades, feitas de forma artesanal, ela se tornou objeto do desejo de colecionadores.

E com menos de três dúzias, a 4C Spider também promete ser tão exclusiva quanto. A edição conta com elementos especiais como moldura das tomadas de ar e retrovisores em fibra de carbono. A edição é oferecida apenas com pintura Rosso Villa d’Este e as belas rodas aro 18 com o icônico desenho de cinco argolas. 

Por dentro, o acabamento mescla três padrões de couro. Camurça preta nos acentos e encostos, com couro tabaco nas bordas, assim como couro preto nos painéis, freio de mão e volante. O acabamento é completado com a fibra de carbono do monocoque exposta. A versão ainda conta com plaqueta de identificação. 

Motor

Sob o capô traseiro, a edição não sofreu mudanças. Ela mantém a mesma unidade 1.8 turbo de 240 cv e 35 mkgf de torque e transmissão de dupla embreagem de seis marchas, com borboletas no volante. A generosa oferta de torque, somada ao baixo peso da carroceria (1.060 quilos), fazem da 4C um carro tão legal como uma Lotus Elise.

Além de ser um tributo, a edição também é uma espécie de despedida, como explica o chefe Global da Alfa Romeo, Tim Kuniskis. “Desde o seu lançamento em 2014, a 4C tem sido um halo car (modelo inspiracional) para a Alfa Romeo, empolgando entusiastas em todo o mundo e liderando o relançamento da marca na América do Norte. A 4C Spider 33 Stradale Tributo é um clássico instantâneo do Alfa Romeo que passa a tocha para a próxima geração de veículos icônicos da marca, incluindo o próximo crossover Tonale PHEV, que começará a produção no próximo ano”.

Ou seja, a Alfa Romeo tem seguido à risca a cartilha da indústria contemporânea, que se baseia na eletrificação e também na massificação dos utilitários-esportivos. Sinal dos tempos.