WASHINGTON - Um americano de 60 anos, condenado à morte pelo sequestro, estupro e assassinato de uma menina de 9 anos em 1992, foi executado na noite de terça-feira (30) em Dakota do Sul (norte).
 
Esta é a segunda execução em um período de duas semanas neste estado, que há cinco anos não realizava nenhuma punição deste tipo. Também é a quarta execução em 65 anos, uma vez que chegou a vigorar uma moratória entre os anos 1947 e 2007.
 
Militantes contra a pena de morte se reuniram na prisão de Sioux Falls, onde Donald Moeeler foi executado por injeção letal, para protestar.
 
Depois de alegar inocência durante anos, Moeller finalmente admitiu seus crimes no início de outubro e desistiu de apelar da condenação.
 
Esta é a execução de número 34 este anos nos Estados Unidos, segundo o Centro de Informação sobre a Pena de Morte (DPIC).