O candidato ao governo de Minas pelo PSDB, Antonio Anastasia, afirmou que, caso seja eleito, espera economizar mais de R$1 bilhão por ano com a redução no número de secretarias de Estado e de cargos comissionados.

A proposta do senador contempla a redução de 21 para 12 secretarias, além da exoneração de servidores temporários, que não passaram por concursos públicos.

Antes de conceder entrevista à rádio CBN, na manhã desta quarta-feira (24), o tucano comentou sobre a questão.

“A redução de 21 para 12 secretarias é uma redução para fazer economia. Sei que essa economia, por si só, não bastará para resolver as questões do Estado, mas é um adiantado, vai facilitar, e demonstrar o exemplo, não só aos servidores, mas sobretudo à sociedade, que há uma austeridade por parte do governo”.

Anastasia não quis listar quais secretarias serão extintas, mas revelou que pretende fundir as Secretarias de Estado de Administração Prisional (Seap) com a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).  

“Acho equivocado separar a Administração Prisional da Defesa Social, o sistema, como está na Constituição mineira, é um sistema único e funcionou bem quando nós éramos do governo. A separação se dá e você perde o foco. Você fica com as secretarias, mas não integra as ações. Quando criamos uma secretaria apenas, houve uma otimização, porque conseguimos colocar sobre o mesmo guarda-chuva, todo o sistema”, justificou.

Economia

Em 2013, quando era o chefe do executivo de Minas, Anastasia reduziu o número de secretarias do Estado de 23 para 17, além de extinguir autarquias e reduzir o número de cargos comissionados.

Tal medida é usada como referência para o tucano, caso consiga retornar ao Palácio da Liberdade.

“Em 2013, fizemos uma redução de secretarias, e a extinção de cargos comissionados, fizemos uma economia muito forte. Naquela época fizemos uma economia de R$1 bilhão por ano. Isso é a base, daí para cima. Tenho a impressão que hoje temos um número maior de cargos de comissão. Então, certamente, a economia será maior do que essa". 

Adversário de Anastasia na disputa ao governo do Estado, Romeu Zema (Novo) também foi convidado para a sabatina na rádio CBN, mas, assim como no debate promovido pela TV Alterosa, nessa terça-feira (23), não compareceu. 

Leia mais:
Nova pesquisa Ibope aponta Zema com 67% dos votos válidos e Anastasia com 33%
Psol e PCB ajuízam ação pedindo cassação da candidatura de Romeu Zema junto ao TRE-MG