A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu um comunicado alertando profissionais de saúde e gestores de unidades de atendimento sobre a circulação de imunoglobulina falsificada no país. Os frascos encontrados são da marca Imunoglobulin.

A substância, também chamada de anticorpo, é uma proteína que circula no sangue humano e que pode atuar no combate a vírus, bactérias, toxinas e elementos formados a partir de processos inflamatórios no organismo.

Segundo a Anvisa, o próprio fabricante do medicamento comunicou a detecção dos itens falsificados. O comunicado da agência destaca a importância de profissionais da área de saúde atentarem para as características do produto falsificado, que são diferentes do original.

O medicamento falso apresenta características como: frasco sem alça de apoio para infusão; tampa menor e com fenda; lacre sem o nome do remédio na lateral; e tamanho maior da embalagem.

Se o profissional de saúde identificar um produto com tais características não deve usá-lo. É importante informar o fato à agência reguladora, o que pode ser feito pelo sistema Notivisa.

Leia mais:

Menino de 10 anos é a primeira criança vacinada contra Covid-19 em Minas
Minas está em 4º lugar no país em número de mortes de crianças de 5 a 11 anos com Covid; são 21