A filiação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao Partido Liberal (PL), anunciada pelo presidente da sigla, Valdemar Costa Neto,  foi cancelada neste domingo (14). O evento estava marcado para acontecer no dia 22 de novembro.

 "Após intensa troca de mensagens na madrugada deste domingo, 14, com o presidente Jair Bolsonaro, decidimos, de comum acordo, pelo adiamento da anunciada cerimônia de filiação", informou Costa Neto em nota.

Anteriormente, segundo Costa Neto, Bolsonaro havia batido o martelo sobre sua opção de partido durante um encontro  institucional.

Na manhã deste domingo, durante  visita a uma feira de aviação em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, o presidente Bolsonaro foi questionado por jornalistas sobre a nota e respondeu que “ainda há muito o que conversar” com Costa Neto e que suas bandeiras não vão ficar isoladas no PL.

A principal pendência é a formação de coligações do PL com partidos que fazem oposição a Bolsonaro nos estados. “A gente não vai aceitar, por exemplo, São Paulo apoiar alguém do PSDB”, afirmou.

De acordo com nota divulgada, não há previsão de nova data para a filiação do presidente da República.  "Portanto, a data de 22 de novembro foi cancelada, não havendo, ainda, uma nova data para o compromisso de filiação", concluiu o presidente do PL.