O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) marcou para o dia 24 de junho as eleições suplementares para prefeito e vice em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Roseli Ferreira Pimentel (PSB), que estava em prisão dominiciliar desde o dia 7 de outubro de 2017, renunciou ao cargo no dia 24 de maio.

Roseli Pimentel foi detida por suspeita de participação na morte de um jornalista e também foi alvo de uma operação que apura suspeita de fraude na Secretaria de Saúde. 

A chapa eleita em 2016, liderada pela prefeita Roseli Ferreira Pimentel, teve o seu registro cassado em cinco processos, sendo as decisões de primeira instância confirmadas pelo TRE. Os feitos aguardavam julgamento no TSE, entretanto, o vice-prefeito Fernando César Vieira, em abril de 2018, e a prefeita, no dia 24 de maio, renunciaram aos seus mandatos.

Atualmente, o presidente da Câmara Municipal, Sandro Coelho (PSB), responde pela prefeitura da cidade.

Entre os dias 29 e 31 de maio, os partidos poderão se reunir em convenções para deliberar sobre a escolha dos candidatos.

No dia 24 de junho, os eleitores da cidade voltam às urnas para escolher prefeito e vice. As eleições serão das 8h às 17h, com as mesmas mesas receptoras de votos constituídas para as eleições que aconteceram em outubro de 2016. A diplomação dos candidatos eleitos deve ocorrer até o dia13 de julho de 2018.

Leia mais:
Prefeita de Santa Luzia é presa suspeita de envolvimento em homicídio de jornalista
Polícia investiga suposto atentado contra prefeita afastada de Santa Luzia
Prefeita de Santa Luzia e mais dez suspeitos são denunciados pelo MP pela morte de jornalista
Prefeita de Santa Luzia é indiciada por homicídio duplamente qualificado de jornalista