O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) marcou para 7 de julho as eleições suplementares para prefeito e vice de Elói Mendes, no Sul de Minas. 

Os eleitores voltam às urnas na cidade após a chapa eleita em 2016, formada pelo prefeito Wiliam Cadorini e vice, Marcos Miranda Sodré Mendes, ter sido cassada. Segundo o TRE, o prefeito e então candidato à reeleição, teria promovido a 12ª EXPOEM, evento custeado pelo município e que foi considerado como promoção de campanha. A condenação foi confirmada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em abril de 2019. 

Desde julho de 2017, quem responde pelo executivo municipal é o presidente da Câmara de Vereadores.

Prazos

De acordo com a resolução, de 29 de maio a 2 de junho, os órgãos partidários poderão se reunir em convenções para deliberar sobre a escolha dos candidatos. Após a escolha em convenção, o candidato que será registrado, caso ocupe cargo gerador de inelegibilidade, deve afastar-se no prazo de 24 horas. 

No dia 6 de junho, às 19h, será encerrado o prazo para entrega dos pedidos de registros dos candidatos à Justiça Eleitoral. A partir do dia 7 de junho, os candidatos podem iniciar a propaganda eleitoral, regulamentada pela Resolução 23.457/2015, que cuidou das regras relativas à propaganda nas Eleições 2016, e pela Lei 9.504/1997.

Estão aptos para votar os eleitores inscritos no município até o dia 6 de fevereiro de 2019. As eleições serão das 8h às 17h e a diplomação dos eleitos deve ocorrer até o dia 26 de julho.

Mais eleições

Entre os meses de março de 2017 e junho de 2018, o TRE realizou 22 eleições suplementares no Estado. No dia 2 de junho deste ano é a vez de moradores de Juatuba, na Região Central de Minas Gerais, participarem de eleições suplementares.