O rolo compressor da Covid-19 fez o mercado de automóveis recuar 26,6% em 2020. É o que aponta a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), que divulgou balanço dos emplacamentos do ano passado.

Ao todo, foram licenciados 1,95 milhão de carros de passeio e comerciais leves, contra 2,65 milhões em 2019. No entanto, a retração está abaixo da previsão da indústria. Durante todo o ano, executivos de montadoras e até mesmo a Anfavea projetavam quedas entre 30% e 35%. 

Dezembro fechou o ano como o melhor mês de 2020, com 232.814 unidades emplacadas, superando novembro, que tinha acumulado 214.260 licenciamentos. Mesmo assim, ficou 7,5% abaixo do mesmo período de 2019.

“O mercado só não foi melhor em função da crise enfrentada pelas montadoras, que tiveram problemas com falta de peças e componentes, além das regras para manter o distanciamento social nas unidades fabris”, aponta o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, que pontua ainda que a manutenção da Taxa Selic no patamar de 2,0% também estimulou o mercado.

Dança das cadeiras

O ano de 2020 registrou movimentações interessantes na participação por marcas. A General Motors manteve a liderança, com 17,35%, um ganho de 0,21% ponto percentual sobre 2019. Já a Volkswagen também sustentou a vice-liderança, mas saltou de 15,59% para 16,80% de participação. 

Já a Fiat foi a marca que deu o maior salto em ganho de mercado. Saiu dos 13,77% de 2019 para 16,50%. Uma elevação de quase três pontos percentuais. Mas o bom desempenho não se deu por uma aumento de volume, e sim por ter segurado mais a queda que suas rivais. 

Um dos fatores foi a chegada da nova geração da picape Strada, que ajudou a marca italiana a ser líder inabalável no segmento de comerciais leves, com 46,52% de participação. O bom desempenho da picapinha, que acumulou 80 mil unidades, foi quase um quarto de tudo que a Fiat vendeu em 2020.

Mais vendidos

E entre os modelos mais vendidos ela figura na quarta posição. Acima dela estão Chevrolet Onix, com 135.351 unidades licenciadas, seguido pelo Hyundai HB20 (86.548) e Onix Plus (83.392). O quinto modelo mais vendido de 2020 foi o veterano Gol, com 71.151 emplacamentos. 

Apesar do peso da idade, o velho guerreiro segue como o principal produto da gama VW. Para 2021 o veterano segue em linha, mas pode ser substituído no futuro por um aventureiro de acesso, abaixo do Nivus, numa manobra que também ceifaria o inexpressivo Up e o antiquíssimo Fox. O Ford Ka, que disputou a vice-liderança em 2019, carro a carro com o HB20, despencou para a sexta posição com 67.491, o Fiat Argo se manteve na sétima posição, com 65.937, enquanto o T-Cross foi o oitavo mais vendido com 60.119. Renegade e Toro fecham a lista dos top 10.