A confiança dos pequenos negócios quanto à recuperação econômica segue em elevação em Minas. O avanço da vacinação contra a Covid-19, a liberação de funcionamento dos estabelecimentos comerciais e a sinalização da possível prorrogação do pagamento do Auxílio Emergencial até outubro são fatores que contribuem para o aumento do otimismo dos empreendedores.

A percepção é atestada por pesquisa do Sebrae Minas, que ouviu 1.029 empreendedores mineiros, entre 8 e 21 de junho. O chamado Índice Sebrae de Confiança dos Pequenos Negócios (Iscon) chegou a 115 pontos em junho – sete acima do registrado em maio –, maior valor desde novembro passado. 

“O setor tem entendido que há uma melhora gradativa na economia e que o cenário se apresenta ainda mais otimista para o próximo trimestre. Principalmente, se olharmos para março e abril, quando as restrições eram maiores”, considera Paola La Guardia, analista da Unidade de Inteligência do Sebrae.

Recuperação

Segundo o Iscon, dois setores evoluíram no otimismo: Serviços e Comércio. Em relação aos Serviços, a pesquisa mostra o maior valor para 2021 – 116 pontos. Já a confiança do Comércio registrou em junho o segundo maior índice do ano – 111, atrás somente do atingido em fevereiro, quando chegou a 112. 

Índice Sebrae de Confiança dos Pequenos Negócios (Iscon) chegou a 115 pontos em junho, maior valor desde novembro passado

O ambiente mais favorável já tem impulsionado pequenos empresários a contratar e ampliar seus negócios. Dono de uma empresa que instala sistemas de geração de energia fotovoltaica, Luciano Vinti já contratou seis funcionários desde maio e quer agregar mais oito novos colaboradores nos próximos meses – indo de 14 para 28. “As perspectivas para os próximos seis meses são muito boas e temos que estar prontos para a retomada completa. A cada dia, os consumidores estão mais confiantes”, acredita.

Cláudia Domingos, que há 11 anos tem uma padaria no bairro Nova Granada, Noroeste de BH, pretende contratar e treinar 12 novos funcionários, que vão compor o time de um novo empreendimento que planeja abrir em setembro. 

“Estamos nos preparando para abrir uma nova padaria, há pelo menos um ano, e agora é o momento certo. Creio que a próxima metade do ano será de muito crescimento e trabalho dobrado”, projeta ela.

Leia também:
MP recorre de decisão que fixou honorários de R$ 500 milhões na recuperação judicial da Samarco
BH aplica segunda dose de vacina contra Covid-19 em moradores de 52 anos neste sábado