A Polícia Civil apontou que a arma encontrada na casa da deputada federal Flordelis (PSD-RJ) teria sido a mesma usada na morte do marido da parlamentar, pastor Anderson do Carmo. Segundo nota divulgada pela polícia nesta quarta-feira (19), a arma passou por uma perícia preliminar, na Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG), que terá de ser confirmada por uma investigação mais aprofundada. 

“A arma encontrada na casa da parlamentar passou por uma perícia inicial na DHNSG , que indicou que a pistola teria sido a mesma usada no crime. No entanto, a confirmação só será possível com uma análise mais detalhada do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE). O resultado deve sair nos próximos dias”, informou a Polícia Civil.

A delegada Barbara Lomba, titular da DHNSG, continua ouvindo testemunhas e analisando imagens no inquérito que investiga a morte do pastor, ocorrida no último domingo (16), em Pendotiba, bairro de Niterói.

Os dois filhos da deputada continuam presos. Flávio dos Santos, em cumprimento a mandado de prisão por violência doméstica, e Lucas dos Santos, por mandado de busca e apreensão por tráfico de drogas. O telefone celular da vítima ainda não foi encontrado.

As primeiras informações, divulgadas pela deputada ainda no dia do crime, eram de que o casal teria sido seguido por dois motoqueiros, mas a polícia passou a investigar a participação de parentes no assassinato. As motivações ainda não foram definidas. Flordelis é pastora de grande influência em sua comunidade e ficou muito conhecida pelo seu trabalho como cantora gospel. 

Leia mais:

Marido da deputada Flordelis é morto a tiros em Niterói

História da deputada Flordelis é marcada por tragédias e foi retratada em filme