Morto aos 91 anos neste domingo (20), em Las Vegas, o americano Jerry Lewis deixou quase 50 filmes realizados ao longo da carreira de cinco décadas - entre eles, obras brilhantes como "O Professor Aloprado", de 1963.

Ator, comediante e diretor, Lewis provocava o riso. Era um provocador, no melhor sentido da palavra. E sua marca no humor, desde o início de carreira, no período do pós-guerra, na década de 1950, é sentida até hoje. Com a notícia da sua morte, artistas impactados por Lewis em suas vidas e carreiras prestaram suas homenagens nas redes sociais.

"Aquele bobo não era um idiota. Jerry Lewis foi um gênio inegável e uma bênção incomensurável, a comédia em absoluto", escreveu Jim Carrey no Twitter. Idiota era um termo pelo qual Jerry Lewis era conhecido no início da sua carreira.

"Jerry Lewis, o céu está cada vez mais incrível", escreveu, também no Twitter, Leandro Hassum - que teve a oportunidade de contracenar com o veterano comediante. Bruno Mazzeo foi outro brasileiro que se manifestou: "Jerry Lewis se vai e com ele um pedaço da minha infância".

Jim Carrey no Twitter se despede de Jarry LewisTwitter de Jim Carrey


"Oh, não! Jerry Lewis acabou de morrer. Outra lenda da comédia nos deixou. (Dean) Martin e Lewis eram os Beatles da comédia. Ninguém foi tão grande!" escreveu o ator e comediante americano Rob Schneider.

Leia mais:

Morre, aos 91 anos, Jerry Lewis, o 'Rei da Comédia'

Fã confesso de Charlie Chaplin, Jerry Lewis tinha humor meticuloso