As mudanças no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) nem bem entraram em vigor e já estão causando polêmica. O professor de Engenharia de Transporte do Cefet-MG, Paulo Monteiro, diz que são muitos os questionamentos e que “as alterações são mais benevolentes”.

Um dos pontos apontados pelo especialista como polêmico é a questão da pontuação para suspensão do direito de dirigir. Além de ter o limite aumentado, agora ela vincula os pontos à gravidade da infração, o que deveria ser ao contrário. Para o docente, se o número de pessoas que cometem infrações no trânsito e deveriam perder a habilitação e passar por uma reciclagem era pequeno, com as mudanças que entraram em vigor nessa segunda-feira (12) vai ser ainda menor.     

Um outro problema é a não obrigatoriedade do farol em rodovias. O professor de Engenharia de Transporte analisa que essa questão é preocupante porque “acaba flexibilizando os atributos de segurança e pode aumentar o número de acidentes”.

Já o aumento da idade para crianças serem transportadas em motocicletas, que passou de 7 para 10 anos, Paulo Monteiro acredita que este é um ponto positivo.

Acompanhe a entrevista na íntegra.