Os ministros que integram a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal realizam, nesta terça-feira (9), sessão via videoconferência, para julgamento do habeas corpus em que o ex-presidente Lula pede a suspeição de Moro.  A inclusão na pauta ocorreu um dia depois de Fachin ter anulado as condenações do ex-presidente na Lava Jato.

No habeas corpus, a defesa de Lula levanta diversos argumentos para tentar demonstrar a parcialidade de Moro. Recentemente, por decisão de Lewandowski, os advogados tiveram acesso a diálogos entre o ex-juiz e procuradores da Lava Jato em Curitiba, obtidos pela Polícia Federal (PF) na Operação Spoofing. O material tem sido utilizado pelos defensores para engrossar a argumentação.