A Audi acaba de revelar o e-tron GT, cupê quatro portas 100% elétrico, que chega para disputar mercado num segmento em que Porsche Taycan e Tesla Model S são as principais referências. O etron-GT chega para ser o terceiro integrante da gama de elétricos da marca das quatro argolas. Com quase cinco metros de comprimento, compartilha base com o primo de Stuttgart, assim como os SUVs e-tron e e-tron Sportback.

O cupê será oferecido em duas versões: e-tron GT e RS e-tron GT, que são equipadas com motores individuais para cada eixo. A versão “mansa” entrega 476 cv e 64,2 mkgf combinados, enquanto a opção esportiva conta com 598 cv e 84,6 mkgf de seus dois motores. Com o modo Boost ativado, que entrega potência extra por 2,5 segundos, a cavalaria sa</CW><CW25>lta para 646 cv. 

São números que permitem que o primeiro acelere de 0 a 100 km/h em 4,1 segundos e o RS cumpra a mesma tarefa em 3,3 segundos. A velocidade máxima é limitada a 245 km/h, na versão padrão e 250 km/h na mais apimentada. 

As baterias de lítio de 85 kWh permitem rodar 488 quilômetros na versão básica do GT. Para o RS, a autonomia estimada é de 472 quilômetros.

Estilo

O visual do e-tron GT não era novidade, pelo menos para os fãs da Marvel. O carro já tinha dado as caras no cinema. O elétrico fez ponta em no longa-metragem “Vingadores: Ultimato”, como uma das máquinas do herói bilionário Tony Stark. 

Seu estilo segue as mesmas proporções da carroceria do Taycan, com teto baixo e estilo fastback. O visual é bastante agressivo, com saídas de ar, vincos. Na versão RS, ele fica ainda mais nervoso, com para-choques mais esportivos.

Por dentro

Interior combina acabamento feito a mão com materiais reciclados, uma vez que é preciso entregar além de sofisticação, também um toque de consciência ambiental. Afinal, estamos falando de um carro que polui o meio-ambiente, assim também deve ser um carro que ajuda a limpar o planeta.

O e-tron GT conta com pacote de conteúdos e assistências que se esperam de um elétrico de luxo. Ele oferece quadro de instrumentos digital, ar-condicionado de múltiplas zonas, multimídia com diversas funções de ajuste do carro, assistente por comando de voz, dentre outras necessidades de um carro de seu porte.

Já seu pacote de tecnologias conta com sistema de condução semi-autônoma, que inclui controle de cruzeiro adaptativo (ACC), monitor de faixa de rodagem, frenagem emergencial, monitor de tráfego cruzado em ré, sensor de ponto cego, dentre outros.

A chegada ao mercado europeu está prevista para as próximas semanas. Inclusive, está cotado para desembarcar no Brasil, ainda este ano. Mas é bom preparar o cheque, pois é um carro que deve pintar por aqui partindo dos R$ 600 mil.