O preço do bacalhau - que geralmente é salgado - ficou mais barato na Grande BH. Mas quem é fã da iguaria deve ficar atento e pesquisar bastante se não quiser pagar até 141% a mais no quilo dele.  Essa é a variação encontrada pelo site Mercado Mineiro, que na semana passada consultou valores de vários pescados em lojas do Mercado Central, supermercados e peixarias da Região Metropolitana de BH.

De acordo com o levantamento, o quilo do bacalhau Saithe pode ser encontrado por R$ 26,90 a até R$ 65. É a maior diferença achada pelo site de pesquisas. O bacalhau do Porto Imperial, contudo, não ficou para trás. Ele pode ser comprado a partir de R$75,90 e chegar a até R$139,90, diferença de 84%. 

Apesar da discrepância nos valores, o Mercado Mineiro informou que os preços caíram em relação a fevereiro deste ano. Agora, o quilo do bacalhau Saithe custa, em média, R$ 45,68, e antes era cobrado R$ 47,92 - redução de 4,67%. O quilo do bacalhau do Porto caiu de R$ 100,11 para R$ 96,68, uma queda de 3,43%. 

Confira os valores de outros produtos pesquisados pelo Mercado Mineiro:

- Camarão Sete Barbas G, custa de R$ 32,90 a R$ 78, variação 137%;
- Camarão Rosa Limpo Médio, custa de R$ 55,90 a R$ 129,00, variação de 130%;
- Peixe Cascudo, custa de R$9,90 a R$ 25, variação de 152%;
- Peixe Dourado, custa de R$ 21,50 a R$ 41,90, variação de 94%;
- Filé de Merluza, custa R$ 16,90 a R$ 27, variação de 59%;
- Filé de Surubim, custa de R$ 32 a R$ 58, variação de 81%
- Salmão, custa de R$ 35,99 a R$ 79,99, variação de 122%;
- Sardinha, custa de R$ 8,90 a R$ 19,90, variação de 123%;
- Piratinga, custa de R$ 13,99 a R$ 27, variação de 92%;
- Tainha, custa de R$ 15 a R$ 22,90, variação de 52%;
- Filé de Tilápia, custa de R$ 20,90 a R$ 45, variação de 115%.

De acordo com o Mercado Mineiro, os preços de todos os itens pesquisados oscilaram em comparação com o início do ano. O peixe Dourado, que, em média, custava R$ 35,75, agora, é vendido por R$ 31,35, uma redução de 12%. Já a sardinha ficou mais cara. Se antes ela era comprada por R$ 12,14, agora o consumidor terá que desembolsar, em média, R$ 13,02, aumento de 7,25%.