As manifestações pró-Bolsonaro marcadas para o dia 15 de março - originalmente convocadas contra o Congresso e o Supremo Tribunal Federal (STF) - devem ocorrer em pelo menos 24 cidades mineiras no próximo domingo. Em Belo Horizonte, o ato está previsto para acontecer na Praça da Liberdade, a partir das 10 horas.

Coordenador do movimento Direta Minas, Josimar Ferreira, de 32 anos, garante que o protesto não tem a intenção de colocar em xeque a democracia brasileira. "A ideia dessa manifestação é o povo ir às ruas demonstrando que não irá mais tolerar as manobras do Congresso para atrapalhar o governo", declarou. 

Ferreira lembrou uma fala do general Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), que disse que o executivo é vítima de chantagem do Congresso para ficar com um orçamento bilionário. "A manifestação é, também, pela manutenção do veto presidencial ao item da lei orçamentária que dava poder ao Congresso de administrar R$ 30 bilhões".

Democracia em risco

Parte da população vê o protesto de 15 de março como uma ameaça à democracia, uma vez que vereadores, deputados e senadores - e o próprio presidente -, são eleitos pelo povo. No entanto, apoiadores de Bolsonaro disseminam outra visão sobre o assunto. "Numa democracia o povo exerce a soberania, e o Congresso precisa ouvir a voz do povo que elege seus representantes", rebateu o coordenador do Direta Minas.

manifestação
Protesto semelhante aconteceu em BH no ano passado

Veja outros municípios que organizam manifestações no próximo domingo:

- Além Paraíba - 16h na Ilha do Lazareto
- Conselheiro Lafaiete - 10h na rodoviária
- Divinópolis - 10h na Praça do Santuário
- Governador Valadares - 10h na Praça dos Pioneiros
- Ipatinga - 9h no Trevo do Caçula
- Itabira - 9h na avenida Mauro Ribeiro
- Itajubá - 15h no Sambódromo
- Ituiutaba - 16h na Praça da Prefeitura
- Jequitinhonha - 9h na Praça da Matriz
- Juiz de Fora - 10h no Parque Halfeld
- Monte Carmelo - 15h30 na Praça do Camilão
- Montes Claros - 10h na avenida Sanitária, em frente ao Senac
- Muriaé - 14h na Praça Cel. Pacheco de Medeiros
- Oliveira - 16h na Praça XV
- Patos de Minas - 10h na Praça Champagnat
- Peçanha - 13h na Praça Principal
- Ponte Nova - 9h no Ginásio Palmeirense
- Sacramento - 15h na Praça do Rosário
- São Lourenço - 15h na Praça Brasil
- Sete Lagoas - 10h na Orla da Lagoa da Boa Vista
- Três Corações - 10h na Praça Odilon Resende de Andrade
- Uberaba - 14h na Praça Pôr do Sol
- Uberlândia - 10h na Praça Tubal Vilela

Legitimidade

Na terça-feira (11), o perfil oficial da Secretaria Especial da Comunicação Social da Presidência da República (Secom) publicou mensagem no Twitter apoiando os protestos marcados para domingo. "As manifestações do dia 15 de março não são contra o Congresso, nem contra o judiciário. São a favor do Brasil", disse.